Arquivo de brutal deep throat

Deep Throat to you all.

Posted in erótico, Fetiche, Putaria with tags , , , , , , , , , , , , , , on março 15, 2012 by canibuk

A menos que você odeie dar uma boa chupada, o que é perfeitamente incompreensível, você sabe o que é se deleitar e ficar entorpecido de tesão ao lambuzar-se lasciva e freneticamente no pau ou na buceta do seu parceiro num ato extremamente prazeroso e íntimo. Muitos praticam como mais um estímulo qualquer, que precisa durar poucos minutos enquanto é feito de forma burocrática. Isso tira toda a excelência do momento. Sexo oral é vontade,  gula, fome, garganta, loucura! Lidera a lista das preferências sexuais tanto masculinas como femininas e, convenhamos, seria espantoso se isso não fosse uma realidade. Entre os amantes entusiasmados desse ato, existem aqueles que preferem fazer a receber, e não é raro,  muitos se encaixam nessa preferência e de forma verdadeiramente intensa.  Aqueles casos de incontrolável necessidade que algumas pessoas sentem de descarregar grandes níveis de ansiedade por vias orais, o que a  psicanálise explica encontrando razões na infância e denominando como fixação oral. Um cigarro, um dedo, um pirulito, uma comida, uma bebida… ou, melhor ainda, um pau ou buceta suculentos e dispostos. Não importa. A satisfação está em ter sempre alguma coisa na boca, e dar uma boa chupada é só mais uma dessas fixações – a melhor delas.

Mas agora vou falar de algo mais profundo…

Deep throat (garganta profunda) é um boquete mais brutal, que vai mais fundo. Nessa modalidade o pau é enfiado inteiro na boca chegando até a garganta. É extremamente prazeroso para quem está sendo engolindo e, embora seja meio difícil pra quem está iniciando, é prazeroso para quem está engolindo também (dessa vez a Linda Lovelace explica: clitóris na garganta!). A garganta é um canal bastante estreito, o que proporciona ao pau um prazer intenso. Por ser tão estreito, a prática exige alguma técnica (e um pau com um tamanho bacana, tamanho suficiente pra chegar até a garganta, logicamente, hehehe) . Nada que um pouco de treino e muitas chupadas não resolvam.

Comece com sexo oral normal, brinque bastante com o pau e não economize na baba. A baba é uma forte aliada nessa hora, ela vai surgir naturalmente, quanto mais fundo o pau for, mais baba virá. Ótimo! Ela servirá como lubrificante e isso fará com que o pau deslize e entre com mais facilidade. Então babe bastante, sem frescuras nem complexo de Barbie – coisa mais broxante é trepar com alguém que tá mais preocupado em manter-se limpo e com o cabelo ou maquiagem no lugar do que com o próprio prazer e o do parceiro. Sexo é entrega e espontaneidade! Deep throat deve ser feito sem frescura. É sexo sujo, intenso, melequento. São líquidos misturados, lágrimas caindo, rímel borrado, cabelo desgrenhado. Querer controlar isso é tirar parte do prazer que completa e enriquece a prática -. Feito isso, abra bem a boca, bote a língua pra baixo, escancare a garganta e engula o mais profundo que puder. Você vai sentir ânsia de vômito, vai engasgar, os olhos vão lacrimejar sem parar, porém todas essas coisas fazem parte do fetiche e algumas delas são inevitáveis. O maior desafio está em controlar a respiração e ânsia de vômito, mas a prática ajuda nisso tudo.

Algumas posições também facilitam a entrada, como o 69 e deitar-se de costas com a cabeça caída pra fora da cama, (sofá, mesa, banco, o que for), essas posições alinham a boca com a garganta eliminando a curvatura do pescoço e facilitando a “engolida”.  Se não for de primeira, não se preocupe, relaxe e continue praticando, engolindo aos poucos e cada vez  mais fundo. Uma posição confortável, confiança e sintonia com os movimentos do parceiro são importantes. Descubram seus limites, conversem e pratiquem bastante! É uma delícia!

Por: Leyla Buk

Estímulos visuais:

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 71 outros seguidores