Libertárias

“Libertárias” (Libertarias, 1996, 125 min.) de Vicente Aranda, com: Ariadna Gil, Ana Belén, Victoria Abril e Miguel Bosé.

Em 1936 começou a guerra civil espanhola onde os anarquistas pegaram em armas para ajudar a derrubar as forças do exército Espanhol (eram vários grupos de diferentes ideologias – Anarquistas, Socialistas, Comunistas, camponeses e idealistas das mais diversas nacionalidades – lutando lado a lado contra o fascismo com uma paixão autêntica. “Libertárias” mostra a dupla luta das mulheres anarquistas do Movimento Mulheres Livres que, além de querer derrubar o fascismo, queriam ter os mesmos direitos dos homens na sociedade da época e, ainda, lutavam contra o preconceito de seus próprios companheiros de batalha (os comunistas-socialistas queriam que as mulheres não lutassem no front, queriam que elas ficassem nas cidades já tomadas lavando roupas e fazendo comida). Na história acompanhamos uma freira alienada que, após se esconder num puteiro, é posta em liberdade (não precisa mais servir deus, nem seu pai, nem seu homem, nem seu patrão, é livre para ser dona de si) e passa a acompanhar um grupo de mulheres do Movimento Mulheres Livres que foi lutar no front para se igualar aos homens que lá lutavam. Aranda construiu um filmaço sobre a sangrenta guerra civil espanhola usando a freira como instrumento de narração (uma freira é alienada, vê a realidade de uma maneira distorcida, como a maioria da sociedade alienada dos dias de hoje), onde aprende sobre anarquismo e ideologias libertárias (há uma passagem impagável onde a freirinha recita Kropotkin como se fosse uma bíblia decorada). O filme, que é da escola anarquista de Bakukin, possuí um grande acerto que é mostrar como os Anarquistas lutavam por causas justas sem deixar o bom humor de lado (ao contrário do exército normal com seus generais idiotas, um exército anarquista não possuí líder e tudo é decidido por votação). “Libertárias” foi lançado em DVD pela distribuidora Platina Filmes (que vem fazendo ótimos lançamentos, como “Cannibal Holocaust”, “J’Irai Comme Un Cheval Fou”, “Eros + Massacre”, “Az Pprijde Kocou”, “O Anjo Exterminador”, “Meus Caros Amigos” e muitos outros filmes imperdíveis).

NÃO PERCA TAMBÉM:

“Land and Freedom” (“Terra e Liberdade”, 1995, 109 min.) de Ken Loach, sobre os anarquistas na Guerra Civil Espanhola, os dois filmes se completam. Já foi lançado em DVD no Brasil.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: