Um Lugar Para Ficar

ser jovem, idiota, pobre e feio

não contribui para fazer a vida parecer melhor.

tantos fins de tarde, examinando as paredes sozinho

sem

nada pra fumar

nada pra comer

(nós geralmente bebíamos rápido o meu salário).

ela sempre parecia ansiosa pra ir embora

ansiosa pra se mudar

mas primeiro ela me fez passar

pela sua escola

(me dando Mestrado e Doutorado

no assunto)

e ela sempre voltava no final,

ela queria um lugar para ficar,

ela dizia,

algum lugar pra deixar suas roupas.

dizia que eu era engraçado,

que eu fazia ela rir

mas eu não estava tentando ser

engraçado.

ela tinha pernas bonitas e era

inteligente mas não se importava

com nada,

e toda minha fúria e meu humor e

toda minha loucura apenas a entretinham

brandamente: eu estava atuando pra ela

como uma marionete triste em alguma farsa de mim mesmo.

algumas poucas vezes depois que ela saía eu tinha

vinho vagabundo e cigarros na mão suficientes

para uns poucos dias,

eu ouvia o rádio e olhando para as

paredes e ficava bêbado o suficiente para

quase esquecê-la

mas então ela voltava mais uma

vez.

nenhuma outra mulher me fez sentir tão

mal como eu me senti então

como naqueles fins de tarde

durante a caminhada de três quilômetros de casa para o trabalho

dobrando a viela

olhando a janela

e encontrando a cortina escura.

ela me ensinou a agonia dos desgraçados

e dos inúteis.

todos querem uma boa mulher, boa sorte, bom

tempo, bons amigos mas

para mim ela era um tiro no escuro

o clima estava frio e a bala

perdida

eu a enterrei cinco invernos depois de a ter encontrado,

raramente a via nos últimos três anos.

havia apenas quatro pessoas no enterro dela:

o padre

a proprietária da casa

o filho dela e eu.

isso não importava enquanto

eu lembrava

todas aquelas caminhadas pela viela procurando

em vão por uma luz por trás da cortina e quando

eu lembrava

todas as dúzias de homens que tinham fodido com ela e

que não estavam lá no fim.

sim apenas

um dos homens que tinham amado ela

estava lá: “meu funcionário louco do

depósito da loja de departamentos,” ela me chamava.

escrito por Charles Bukowski (respeitamos a grafia original do poema dele).

Uma resposta para “Um Lugar Para Ficar”

  1. Bukowski sem dúvida foi um dos maiores escritores que já existiram. Muitas pessoas tendem a achicalhá-lo ou apenas não levá-lo à sério em razão das situações descritas e/ou personagens reperesentados em seus contos, poesis e romances. Um grande “foda-se” para todos os que não tem cultura ou sensibilidade suficiente para perceber que em meio ao caos, sujeira, absurdo e depravação de suas obras podemos sempre encontrar um retrato da amargura, solidão e desespero presente na vida daqueles que, através das décadas, foram relegados à marginalidade nos EUA, simplesmente por serem diferentes e não compactuarem com o dito “american way of life”. Muitos deles, assim como Buk, só puderam se agarrar à sua própria arte como forma de se expressar e fugir da loucura que os rodeava, podendo assim rir dos outros e da própria desgraça!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: