Curiosidades sobre o Zombio

Acho que o média-metragem “Zombio” é meu filme mais assistido e comentado por aí, o que poucas pessoas sabem é que inicialmente escrevi o roteiro dele pensando em fazer um longa-metragem que envolveria mais referências ao “Zombie” do Lucio Fulci e teria algumas cenas de sexo explícito (as filmagens dele foram em outubro de 1998, ainda estávamos inspirados prá sexo explícito por causa dos longas “Gore Gore Gays” e “Sacanagens Bestiais dos Arcanjos Fálicos”, ambos de 1998, que havíamos acabado de lançar em VHS). “Zombio” nasceu de um projeto frustrado, íamos fazer um filme chamado “Andy” e que teria em seu elenco freaks alucinados num mundo onde pessoas normais seriam exibidas em circos como aberrações da natureza, mas quando comecei a filmar deu tudo errado (nos extras do DVD double feature do “Zombio” + “Eles Comem Sua Carne” (1996) conto essa história direito). Com orçamento praticamente nulo e filmagens marcadas – seriam apenas 4 dias e 5 noites de filmagens – vi que não ia dar prá fazer um longa-metragem e fui podando algumas cenas (entre elas as cenas de sexo explícito – decidi fazer filme de puro gore durante as filmagens – e uma seqüência inteira que se passaria numa aldeia de pescadores, orçamento não permitiu construir as cabanas de palha que eu queria no filme, essas seqüências na aldeia de pescadores iriam dar no mínimo mais 30 minutos de filme). O final do “Zombio” seria algo mais apocalíptico, com a zumbizada saindo da Ilha onde a ação se passa e chegando a uma vila maior no continente, dando início ao caos mundial. O final que há no filme eu bolei no dia das filmagens, quando Coffin Souza falou que a gente tinha os tentáculos (feitos pelo maquiador Júlio Freitas) usados nas filmagens do “Nocturnu” (1998, Dennison Ramalho) e vimos que dava prá montar um alien com mãos-tentáculos e visual de monstrengo de seriado japonês, ótimo, Euclides (personagem feito pelo Coffin Souza) já virou uma noiva perfeita para aliens tarados!!! Resolvi contar isso aqui no blog porque descobri nesta semana uma HQ baseada no “Zombio” com referências ao sexo presente no roteiro original e queria publicar ela aqui. A HQ aqui publicada foi elaborada pelo desenhista Beto Martins. Esse post é só uma pequena mostra de como um filme se transforma completamente da concepção até o lançamento. Queria ter feito as duas versões, aliás, ando com muita vontade de refilmar 5 filmes antigos meus, nesta ordem (sempre aumentando as podreiras e deixado-os mais selvagens): “O Monstro Legume do Espaço” (1995), “Blerghhh!!!” (1996), “Zombio” (1999), “Raiva” (2001) e “Ninguém Deve Morrer” (2009). Um dia refilmo eles!!!

O extra “Andy – Chegando ao Zombio” não está disponível no youtube, mas dei pesquisada rápida e vi que o Gurcius Gewdner disponibilizou o extra “Revisitando o Zombio” que Coffin Souza, Claudio Baiestorf e eu filmamos em 2009 na mais pura diversão. Revisitamos vários cenários usados no filme original para mostrar como os mesmos se encontravam 10 anos após as filmagens. Também, devido ao teor alcoólico em nossas cabeças nesta tarde de nostalgias, refilmamos umas duas cenas do “Zombio” original comigo e Souza no lugar dos atores originais, ficou ri-dí-cu-lo!!!… Fiquem com o vídeo que é retardado prá caralho!!!

6 Respostas to “Curiosidades sobre o Zombio”

  1. […] (partes 1 e 2 e vários extras): R$ 10,00 + R$ 5,00 de despesas postais. – Eles Comem Sua Carne/Zombio (double feature e vários extras): R$ 10,00 + R$ 5,00 de despesas postais. – A Curtição do […]

  2. […] meu pai, também já falecido, Claudio Baiestorf. Em 1999 fez uma participação especial em “Zombio“, primeiro filme de zumbis brasileiros que hoje é somente lembrado por essa participação […]

  3. […] double feature com dois clássicos do cinema gore brasileiro. “Zombio” é o primeiro filme com zumbis produzido no Brasil, conta a história de um casal de […]

  4. […] 2: Chimarrão Zombies” é a continuação direta do clássico gore “Zombio“, cult-movie que escrevi/dirigi em 1998 e que entrou para a história do cinema de horror […]

  5. […] Zombio (1999) é considerado o primeiro filme autenticamente brasileiro de zumbis*, então nada mais natural do que reunir a mesma equipe 14 anos depois, acrescida de novos talentos da gorechanchada celebrada pela Canibal Filmes,e realizar a continuação daquela modesta produção fundo de quintal. […]

  6. […] após lançar “Zombio” (1999) escrevi o roteiro insano de “Mantenha-se Demente!!!”, um longa gore que […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: