O Tormento de Mathias

“O Tormento de Mathias” (1992-2011/54 minutos) de Sandro Debiazzi, resgata o termo trash-movie com orgulho e tira proveito da estética trash. Enquanto outros cineastas brasileiros tem medo de que suas obras sejam chamadas de trash, Sandro Debiazzi se assume como trashmaníaco e ganha pontos por isso com um roteiro debochado, efeitos especiais sangrentos, ritmo narrativo que faz bom proveito dos clichês básicos do gênero e cheio de participações especiais, que vão dos cineastas Joel Caetano e Felipe Guerra (ambos mais canastrões do que nunca) e a pesquisadora Bernadette Lyra (organizadora dos livros sobre cinema independente intitulados “Cinema de Bordas” vol. 1 e vol. 2), que se revela uma ótima atriz.

A história que Debiazzi nos conta é a de um garoto cabeludo (que se parece com o Michael Meyers do Rob Zombie) que é importunado por sua mãe o tempo todo e acaba a matando com uma discreta tesoura de cortar grama. É internado num sanatório (oba, choque elétrico!!!) onde vira cobaia de um médico louco e seu improvissado ajudante (porque o médico louco não consegue ver sangue), que colocam um chip de choques elétricos no cérebro de Mathias. A operação para a colocação do chip é um primor, o médico tira a tampa do crânio (que é, na cara dura, feita de borracha) e enfia um chip dentro do cérebro que parece uma espécie de pudim. Pensando bem, o cérebro de grande parte da humanidade parece ser feito de pudim!!!

Sandro conseguiu criar uma estrutura narrativa caótica, mas bem amarrada, com vários flashbacks que funcionam direitinho. Na verdade, ele começou a fazer este filme em 1992 e o abandonou em 1996 e, assim, o primeiro “Tormento de Matheus” ficou esquecido numa gaveta, mofando em fitinhas VHS. Até que nos anos de 2008 em diante uma nova leva de realizadores independentes começaram a se destacar e Sandro resolveu finalizar o filme. Re-escreveu o roteiro, pegou uma mini-DV para filmar as novas cenas, chamou atores, chamou rostos conhecidos no underground brasileiro e conseguiu concluir uma delícia de filme, com várias passagens hilárias se alternando com momentos de gore exagerado e piadinhas divertidas. Como não curtir o padre que foi castrado a dentadas pelo psicopata, a vidente picareta, os enfermeiros retardados do sanatório, a prostituta que fica chamando os fregueses de “tio, tio, tio” o tempo todo, o enfermeiro hippie que dá um baseado pro Mathias e a participação da Bernadette Lyra onde ela fica zuando do psicopata porque ele errou uma nota na música que estava tocando no piano!!!

Aliás, Bernadette Lyra é uma espécie de madrinha do filme. Em 2010 ela incentivou Sandro Debiazzi a concluir o filme. Eu, na qualidade de produtor independente já com 20 anos de cabeçadas no muro, estou cada vez mais feliz por uma grande quantidade de filmes, dos mais variados gêneros e estéticas, que vem sendo produzida de maneira independente no Brasil. Afirmo aqui sem medo de errar: OS BONS TEMPOS DA BOCA DO LIXO ESTÃO DE VOLTA, só que agora não é filmes produzidos apenas em São Paulo, mas sim em todo o Brasil.

E só para concluir: Qual é o tormento de Mathias? O tormento de Mathias somos todos nós, seus vizinhos, seus colegas, sua família, seu patrão, seus auto-intitulados superiores! Recomendo que os leitores do blog confiram essa produção independente, há várias limitações, mas é um filme autêntico no que se propõe, ou seja, quer divertir e consegue isso, coisa que muito filme de 150 milhões de dólares se propõe a fazer e não consegue!

imagens de "O Tormentos de Mathias".

E veja o trailer do filme no youtube, se você gostou pode encomendar uma cópia do filme com o diretor Sandro Debiazzi pelo e-mail: sandrodebiazzi@hotmail.com

2 Respostas to “O Tormento de Mathias”

  1. quero assistir.

  2. […] O Tormento de Mathias (2011) de Sandro Debiazzi. As confusões num hospício muito louco. Joel Caetano e Felipe M. Guerra estão no elenco. Vídeo. […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: