Definição de Anarquismo

Anarquia é uma palavra grega que significa literalmente “sem governo”, isto é, o estado de um povo sem uma autoridade constituída.

Antes que tal organização começasse a ser cogitada e desejada por toda uma classe de pensadores, ou se tornasse a meta de um movimento, que hoje é um dos fatores mais importantes do atual conflito social, a palavra “anarquia” foi usada universalmente para designar desordem e confusão. Ainda hoje, é adotada neste sentido pelos ignorantes e pelos adversários interessados em distorcer a verdade.

Não vamos entrar em discussões filológicas, porque a questão é histórica e não filológica. A interpretação usual da palavra não exprime o verdadeiro significado etimológico, mas deriva dele. Tal interpretação se deve ao preconceito de que o governo é uma necessidade na organização da vida social.

O homem, como todos os seres vivos, se adapta às condições em que vive e transmite, através de herança cultural, seus hábitos adquiridos. Portanto, por nascer e viver na escravidão, por ser descendente de escravos, quando começou a pensar, o homem acreditava que a escravidão era uma condição essencial à vida. A liberdade parecia impossível. Assim também o trabalhador foi forçado, por séculos, a depender da boa vontade do patrão para trabalhar, isto é, para obter pão. Acostumou-se a ter sua própria vida à disposição daqueles que possuíssem a terra e o capital. Passou a acreditar que seu senhor era aquele que lhe dava pão, e perguntava ingenuamente como viveria se não tivesse um patrão.

Da mesma forma, um homem cujos membros foram atados desde o nascimento, mas que mesmo assim aprendeu a mancar atribui a estas ataduras sua habilidade para se mover. Na verdade, elas diminuem e paralisam a energia muscular de seus membros.

Se acrescentarmos ao efeito natural do hábito a educação dada pelo seu patrão, pelo padre, pelo professor que ensinam que o patrão e o governo são necessários; se acrescentarmos o juiz e o policial para pressionar aqueles que pensam de outra forma, e tentam difundir suas opiniões, entenderemos como o preconceito da utilidade e da necessidade do patrão e do governo são estabelecidos. Suponho que um médico apresente uma teoria completa, com mil ilustrações inventadas, para persuadir o homem de que com suas pernas livres ele não poderia caminhar nem viver. O homem defenderia suas ataduras furiosamente e consideraria todos que tentassem tirá-las inimigos.

Portanto, se considerarmos que o governo é necessário e que sem governo haveria desordem e confusão, é natural e lógico, que a anarquia, que significa ausência de governo, também signifique ausência de ordem.

Existe, fatos paralelos na história da palavra. Em épocas e países onde se considerava o governo de um homem (monarquia) necessário, a palavra “república” (governo de muitos) era usada exatamente como “anarquia”, implicando desordem e confusão. Traços deste significado ainda são encontrados na linguagem popular de quase todos os países.

Quando esta opinião mudar, e o público estiver convencido de que o governo é desnecessário e extremamente prejudicial, a palavra”anarquia”, justamente por significar “sem governo”, será o mesmo que dizer “ordem natural, harmonia de necessidades e interesses de todos, liberdade total com solidariedade total”.

Portanto, estão errados aqueles que dizem que os anarquistas escolheram mal o nome, por ser este mal compreendido pelas massas e levar a uma falsa interpretação. O erro vem disto e não da palavra. A dificuldade que os anarquistas encontram para difundir suas idéias não depende do nome que deram a si mesmos. Depende do fato de que suas concepções se chocam com os preconceitos que as pessoas têm sobre as funções do governo, ou o “Estado”, como é chamado.

escrito por Errico Malatesta (revista “Letralivre” número 43).

6 Respostas to “Definição de Anarquismo”

  1. Tu acreditas realmente que na atual conjuntura é possível vivermos em uma sociedade sem leis e sem polícia?

    Se tu realmente acreditas, sinto dizer, mas Papai Noel, Cinderela e a Branca de Neve acabaram de planejar um assalto e um massacre terrorista. Afinal, nesse mundo fantasioso sem leis e sem polícia tudo é possível!!

    • Andressa,
      na atual conjuntura que o mundo vive, acho pouco provável que o anarquismo ganhe força, mas nem por isso vou deixar de divulgar uma filosofia em que acredito e que poderia deixar de ser uma utopia no momento que as pessoas quisessem deixar a preguiça de lado! Mas entendo que é mais fácil dar a culpa pro patrão, pro político, prá papai noel ou deus, isso livra o cidadão comum da responsabilidade de seus atos.
      Se você estudar a filosofia anarquista a fundo, vai ver que não é uma sociedade sem leis, sem responsabilidades, mas sim uma filosofia onde todos teriam que ter educação para serem os responsáveis pelos próprios atos. Existe um ótimo livro sobre este assunto chamado “A Doutrina Anarquista ao Alcance de Todos” escrito pelo pensador José Oiticica que te recomendo. Existem também outros livros sobre pedagogia libertária que também merecem atenção de todos.
      Prá mim, antes de existir a anarquia como uma filosofia de vida e como opção para as pessoas, creio que deveria existir uma educação que funcionasse e uma total inversão dos verdadeiros valores que importam.
      Sim, hoje parece uma grande utopia, mas não vamos deixar de abrir espaço aqui prá filosofia anarquista! Anarquistas não são os donos da verdade, mas com educação forte e responsabilidade creio sim que é possível viver num mundo melhor onde s conquistas materiais não sejam a coisa mais importante da vida!

      obrigado por seu comentário!
      Petter Baiestorf.

      • É, mas seu texto original não ressaltou o preço da Anarquia, que se apresenta mais como uma consequência de um alto desenvolvimento intelectual e cultural do indivíduo.

        Em países mais desenvolvidos, as pessoas não jogam lixo na rua porque elas possuem a consciência de que a rua é pública e é preciso pensar nas outras pessoas que também á usam: está idéia indica uma maneira mais evoluída de pensar. Se esta maneira de pensar continuar evoluindo o suficiente, consolidando a consciência de que todos precisam colocar a integridade da sociedade acima do interesse próprio, beneficiando o interesse coletivo sobre o individual, então resulta na condição para a implementação da Anarquia.

        No entanto, esse desenvolvimento cultural ocorre quando o ambiente propicia isso, o que não ocorre em um governo autoritário, que faz de tudo para domar e amansar as pessoas, justamente o governo que mais precisa ser substituído pela Anarquia. Uma sociedade que possui condições para se desenvolver o suficiente para chegar no ponto da auto-regulação, é justamente a sociedade que tem um governo mais liberal e, consequentemente, uma sociedade que menos precisa da Anarquia.

        Na Suíça, o primeiro-ministro lava sua própria roupa, não tem motorista nem verba de viagem nem regalias. Muitos políticos de lá dormem no próprio gabinete porque o Estado não paga moradia para eles. E isso é porque o POVO não aprova tais regalias. Lá os cidadãos já determinam o que querem para eles e como o governo deve ser. Qual benefício a Anarquia traria para eles? Não consigo pensar qual seria. Aqui no Brasil a anarquia seria uma alternativa interessante? Sim, com certeza. Mas e o preço? O governo é corrupto porque o cidadão é corrupto. Se os cidadãos fossem honestos, o governo seria honesto. E honestidade seria um dos valores comuns da sociedade que seria um dos pré-requisitos para a Anarquia dar certo.

        Logo, eu não acho a anarquia impossível. Mas o fato de depender da sociedade se ajeitar antes é o que torna ela utópica. O ser humano é um animal, regulado por instintos. Na hora de salvar o seu couro, os valores morais são os primeiros á irem embora, e a racionalidade vai logo em seguida. Não me parece um animal apto á abdicar do seu desejo pessoal em prol da visão coletiva, que é outro pré-requisito para a Anarquia dar certo.

        Ótimo seria se nós vivêssemos em uma sociedade Anárquica, e fôssemos pessoas boas o suficiente para tanto. Mas não existe nenhum regime Anárquico em vigor no planeta até onde sei, e se algum país fosse adotar a Anarquia, com certeza isso aconteceria BEM antes em algum outro país que aqui no Brasil. Quem sabe se o Brasileiro ver em algum país que a Anarquia é possível, e não apenas teórica, ele talvez se motive para mudar?

  2. “Sem governo” não quer dizer “sem ordem”. Dentro dos moldes anárquicos, pode haver uma sociedade sem um governo central, com total autonomia do indivíduo, mas ordem é necessária. Em todo regime, seja governista ou anárquico, há as pessoas que vão contra o sistema, seja ele qual for, vão contra o bem comum e prejudicam o próximo para proveito próprio, e a sociedade tem que ter como regular isso, para que o crime não seja associado á impunidade, senão a anarquia vira caos, vigorando o “cada um por si”.

    Um governo anárquico tem que permitir ao indivíduo trabalhar, obter rendimento e se sustentar e á sua família. Isso não existe quando o caos impera. Se não há o governo para manter a sociedade funcionando de forma regulada, dentro da anarquia a sociedade precisa se auto-regular, para funcionar como se houvesse um governo.

    Na prática, a idéia da anarquia é utópica. Porque o recurso financeiro, se pulverizado, perde a força. Se eu acertar na mega-sena e der mil reais para cada habitante de uma cidade, não vai se resolver o problema de ninguém e o dinheiro vai desaparecer. Mas se eu usar esse dinheiro para construir uma ponte, aí estarei beneficiando várias pessoas. Na anarquia, o recurso fica na mão de quem? Se o recurso for individual e não centralizado, haverão pessoas que saberão administrar os próprios recursos e os acumularão, e pessoas que não saberão e ficarão sem grana, e dessa forma surgirão os grandes detentores de capital, que auxiliarão quem nada tem, aumentando seus recursos no processo – exatamente como os agiotas fazem, e aumentando seu poder e influência. Esses poderosos tenderão á ocupar o lugar do governo, á partir do momento que passam á deter um grande capital, por não haver nada que os regule. Virarão mafiosos, barões do tráfico, enfim, grandes criminosos, que não terão limite para amplicar sua influência, tomando o lugar do governo.

    A anarquia é possível? Sim, é. Mas melhor? Não sei. Á meu ver, é uma utopia e um mau negócio. Na Suíça, onde a população está acostumada á exercer responsabildiade pessoal sobre o futuro do governo, acredito que funcionaria, mas onde a anarquia funcionaria é justamente onde ela não é necessária. Aqui no Brasil jamais daria certo.

    A razão de existir da Anarquia seria uma alternativa á opressão e falta de liberdade. Mas, em uma sociedade, mesmo com governo, onde o governo não é opressor e os seus cidadãos desfrutam de liberdade e respeito, ela não traz benefício algum, nenhum ganho. E em uma sociedade opressora, o povo é amansado para não ser consciente o suficiente para decidir seu destino. Gado, preso ou solto, pasta do mesmo jeito. Muitos preferem ter seu pão e circo do que desenvolverem a vontade e atitude necessária para decidirem seu próprio destino em uma sociedade anárquica, onde nem todas as pessoas pensam no bem comum.

  3. Gosto muito de ler os textos daqui Petter, adoro ler sobre anarquismo. Me ajuda a pensar e até me acalma esse tipo de literatura. Não vou ficar criando teorias em cima do anarquismo dizendo se é utopia ou não mas acredito que seja legal divulgar esse tipo de conteúdo onde a principal mensagem é dizer que o indivíduo pode pensar, que ele tem um cérebro e ele pode pensar.
    Até agora 4 pessoas discutiram isso aqui nessa postagem e apesar de diferentes pensamentos existe um diálogo, pode demorar mas uma hora ou outra chegaremos a uma conclusão onde não precisaremos da interferencia de um governo, ou pólicia, ou o que quer que seja, enfim, existe anarquismo aqui.
    Abraço a todos!!

  4. como diz o replicantes “ANARQUIA É UTOPIA FAÇA UMA TODO DIA ” !!!!!!!!; viva o pensamento libertario.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: