Dementia 13

“Dementia 13” (1963, 75 min.) Produção de Roger Corman, escrito por Francis Ford Coppola e Al Locatelli (não creditado) e dirigido por Francis Ford Coppola com seqüências adicionais filmadas por Jack Hill e Monte Hellman.

Após ter trabalhado com Roger Corman no filme “The Young Racers” (1963), fazendo o som do filme, Francis Ford Coppola ganhou a chance de dirigir “Dementia 13” quando Corman percebeu que haviam sobrado 22 mil dólares do orçamento de “The Young Racers”. Roger Corman sugeriu ao Coppola ficar na Irlanda com uma pequena equipe para as filmagens de um “terror gótico psicológico”, imitação mais violenta de “Psycho” (1960) de Alfred Hitchcock. Coppola escreveu um argumento rápido em uma noite e no dia seguinte descreveu uma cena que deixou Roger Corman impressionado a ponto de liberar os 22 mil dólares para a produção (Coppola fez um investimento por conta própria de mais 20 mil dólares que Corman ficou sabendo bem depois).

Francis Ford Coppola foi deixado inteiramente a vontade para fazer o filme, sem interferência de nenhum tipo de Roger Corman, mas quando o filme foi finalizado Corman saiu da sala de exibição reclamando que o filme era curto demais e tinha pouca violência. Como Coppola não concordou com as alterações que Roger Corman queria, Jack Hill foi contratado para filmar seqüências adicionais (como a cena onde um caçador é decapitado pelo assassino) enquanto Monte Hellman dirigiu um prólogo que em nada tinha haver com o resto do filme.

“Dementia 13” foi lançado em 1963 como parte de um programa duplo (double feature) com o clássico “X: The Man With the X-Ray Eyes” (1963), dirigido pelo próprio Roger Corman (que na minha opinião é um cineasta muito mais divertido e esperto que o mala do Coppola). “Dementia 13” se encontra em domínio público e está disponível no youtube.

5 Respostas to “Dementia 13”

  1. A primeira vez que ouvi falar desse filme foi quando tinha 13 anos e comprei o livro Dança Macabra do Stephen King, no intuito de conhecer mais sobre o terror de forma geral. Fui vê-lo somente em 2007, quando estava tentando assistir o máximo de filmes de Coppola que achasse. Lembro muito dos cenários, principalmente do castelo, que é lindo. Um dos filmes mais antigos ditos “slasher” que assisti.

  2. Oi Petter, desculpa a intromissão meio irregular aqui no teu blog. Gostaria de saber se tens como escanear a capa do VHS nacional do New York Ripper. É porque estou à cata de todas as capas da Videocast, como você pode ver no link abaixo, e me disseram que tens essa fita. Se você tiver outras capas de lançamentos dessa distribuidora e puder me enviar eu ficaria muito agradecido, visto que tem sido um trabalho bem difícil.

    • Opa Bruno,
      posso te escanear a capa do “New York Rippers”, mas minha fita VHS é de antes de exisitir a regulamentação da UBV, ou seja, não tem nem distribuidora.
      Petter.

  3. mando prá qual e-mail a capa?

  4. Oi Peter, valeu. Pode mandar para profondorosso83@hotmail.com. Muitíssimo obrigado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: