Asas do Cárcere

Na minha última viagem prá Florianópolis, para participar do festival de cinema Catavídeo 13 (onde rolou exibição do “A Noite do Chupacabras”, debate sobre cinema independente e sessão com meus filmes), acabei conhecendo o poeta João Pimentel que me deu um jornal chamado “Asas do Cárcere” (que ele editava nos anos de 1990 quando estava no Presídio Masculino de Florianópolis) e que gostei bastante.

“Asas do Cárcere” número 2 (de novembro de 1996) tem vários artigos interessantes sobre direitos humanos, a indústria do flagrante forjado, a prisão e a ruptura dos laços familiares, receita do risoto carcerário (que só não transcrevo aqui porque leva carne na receita e Canibuk é um blog vegetariano), entrevista com João Fagherazzi que trabalha (ou trabalhava) com detentos desde 1969 e poesias, muitas poesias!!! O estilo de “Asas do Cárcere” é levemente sarcástico, gostei disso!

Não perguntei ao João Pimentel se o jornal continuava a ser editado no presídio, mas aos interessados, entrem contato com ele via e-mail: joao.asas@gmail.com

Como um presídio é muito grande para mudar de endereço, deixo aqui também o endereço para correspondência que há no exemplar: Presídio Masculino de Florianópolis, rua Delminda Silveira, 900 – Agronômica, Florianópolis/SC, 88025-500. Escreva à direção do Presídio perguntando por “Asas do Cárcere” ou pelas novas iniciativas de imprensa livre dos presidiários, coisas interessantes se encontram em todos os lugares. Se bem que hoje em dia, com o fanatismo evangélico tomando conta de tudo, não duvido que a imprensa carcerária não seja toda de pregações religiosas. Mas não custa dar uma conferida!

3 Respostas to “Asas do Cárcere”

  1. Zu “Leide, amiga de João Mariano Pimentel, pessoa querida e doce, porem muito preocupado com esse mundo de cárcere, corrupção, idealismo e essa era digital, sendo ele um homem muito carente e isso faz ficar mais distante as pessoas uma das outras…
    Mas quero aqui deichar claro que sou sua amiga incondicional e digo tenho carinho por voce e pra voce…
    zuleidejustenthiesen@hotmail.com

  2. Oi Pitter, estive assistindo seu trab, e amei, vc ficou de enviar um e-mail dos seus curtas, fiquei interessada…lembra?
    Estava com o Jornalista Pimentel, na noite em que ele te repassou o jornal cárcere.. um abraço…Zu “Leide

  3. joao mariano pimentel Says:

    Gravitando num tema complexo e explosivo o Jornal ASAS DO CÁRCERE; permite uma incursão nos meandros do sistema prisional. Num foco bem humorado sem perder de vista que o sistema prisional agoniza. Numa contundente entrevista com um grande penitenciárista nos diz que: O sistema prisional brasileiro é falido criminoso e torturador. Não cumprem a suas funções de ressocializar os detentos. ONG: afirma que no Brasil, “os detentos continuam sendo mantidos em condições cruéis, desumanas ou degradantes”. A tortura é usada regularmente como método de interrogatório, punição, controle, humilhação e extorsão. Além da superlotação extrema. Perdendo, assim, a legitimidade punitiva e os propósitos de reeducação e reintegração social dos detentos. Um grito de liberdade e socorro dos que não tem voz, nem vez. A voz da voz dos excluídos. Comentário: Mario Neira Barreiro e Volnei Correia/repórteres carcerários.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: