Robot Monster e sua Hedionda Máquina de fazer Bolhas de Sabão

Robot Monster” (1953, 66 min.) de Phil Tucker. Com: George Nader, Claudia Barrett, Selena Royle, John Mylong e George Barrows como Ro-Man.

Ro-Man destruiu o planeta Terra com seu raio da morte e apenas um cientista e sua família sobrevivem, igual ratos, morando nos escombros de sua casa. Para o planeta Terra ser dominado, Ro-Man recebe a missão de matar esses sobreviventes com suas próprias mãos (já que, por algum motivo desconhecido, seu raio da morte não funciona com elas) e sai a caça dos humanos com sua maligna, hedionda e incrivelmente tétrica máquina de fazer… Bolhas de sabão!!!

O roteiro do filme, de autoria de Wyott Ordung (que no ano seguinte dirigiu “Monster from the Ocean Floor”), é um samba do criolo doido, com dinossauros pré-históricos caminhando sobre a terra em escombros, dramas paralelos, sonhos, muitos diálogos bestas-engraçados-absurdos e a total falta de cenários. Phil Tucker filmou “Robot Monster” em cerca de 4 dias com um orçamento de 16 mil dólares e o filme acabou arrecadando quase hum milhão de dólares. Quando Tucker foi filmar “Robot Monster” a miséria era tanta que, sem a menor possibilidade de criar a fantasia do alienígena, chamou seu amigo George Barrows que tinha uma roupa de gorila, acrescentou um capacete com anteninhas cósmicas retiradas de uma TV velha e… Pronto, criou um ícone da sci-fi, simples como viver.

Um fato tragicômico que envolveu “Robot Monster” foi a tentativa de suicídio de Phil Tucker após o lançamento da produção. De acordo com o livro “Keep Watching the Skies!” de Bill Warren, Tucker ficou deprimido após uma disputa com a distribuidora do filme para receber sua parte dos lucros e nunca chegou a ganhar nada. Tucker, então, teria pego uma arma e disparado contra si, errando o tiro! Hollywood é drama acima de tudo!

Phil Tucker foi uma pequena lenda da indústria cinematográfica dos filmes sem orçamento algum. Nascido em 1927 alcançou notoriedade em 1953, pouco antes de realizar “Robot Monster”, quando dirigiu o amalucado “Dance Hall Racket”, filme estrelado e financiado pelo maluco Lenny Bruce (um comediante que caprichava nas piadas com críticas sociais que foi condenado em 1964 por obscenidade). Em 1960 Tucker escreveu e dirigiu o curioso “The Cape Canaveral Monsters”, se aposentando então da terrível tarefa de dirigir filmes. Nos anos de 1970 se tornou um respeitado editor de filmes e fez também a supervisão de pós-produção de sucessos de público como “King Kong” (1976) de John Guillermin e “Orca – The Killer Whale!” (1977) de Michael Anderson. Em paralelo às suas atividades cinematográficas, foi mecânico e inventou um motor de ar quente conhecido como “Surge Turbine”, patenteado pelo governo americano. Tucker faleceu em 1985.

Curiosidade: A trilha sonora do hoje clássico “Robot Monster” foi composta por Elmer Bernstein, compositor, entre outras, das trilhas de filmes como “Cat-Women of the Moon”, “The Great Escape”, “The Magnificent Seven” e “The Ten Commandments”.

“Robot Monster” é um filme ruim, isso não resta dúvidas, mas é tão ruim que te deixa com um sorriso nos lábios durante toda sua projeção.

Se você ficou curioso em ver “Robot Monster”, saiba que ele tá disponível no youtube em várias partes (ou clique aqui). Resolvi linkar aqui outros dois filmes de Phil Tucker que são menos conhecidos, boa diversão!

Uma resposta to “Robot Monster e sua Hedionda Máquina de fazer Bolhas de Sabão”

  1. […] Monsters” (1960), outro delírio do diretor Phil Tucker, o grande responsável pelo genial “Robot Monster” (1953). E a edição ficou a cargo do diretor/produtor Don Davis que comandou o trabalho em […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: