Quel Maledetto Treno Blindato

“Quel Maledetto Treno Blindato” (“The Inglorious Bastards/O Expresso Blindado da SS Nazista”, 1978, 99 min.) de Enzo G. Castellari. Com: Bo Svenson, Fred Williamson e Peter Hooten.

Este filme é uma das obras-primas do diretor italiano Enzo Castellari. Com um senso de humor característico do cinema italiano (onde os heróis nunca são perfeitos, nem bons, em tempo integral) ele nos conta a história de cinco problemáticos soldados que são avessos à disciplina do exército e que estão presos. Quando o comboio que os levava à prisão militar é atacado por aviões alemães surge a oportunidade deles fugirem em direção a Suiça (país neutro). Em fuga o grupo logo se une a um desertor alemão e vai se metendo numa sucessão de situações absurdas (como quando encontram várias mulheres peladas tomando banho num rio e elas se revelam soldadas do Terceiro Reich), até que encontram um suspeito grupo de sete soldados alemães e, na dúvida, passam chumbo em todos. Quando nossos anti-heróis são capturados pela Resistência Francesa ficam sabendo que os setes soldados alemães que eles mataram eram, na verdade, soldados americanos disfarçados para a realização de uma importante missão de sabotagem. Sem opções de escolha o grupo de bastardos precisa tomar o lugar dos soldados americanos mortos e realizar, por conta e risco, a missão (quase) suicida e são enviados para sabotar o foguete V2 que está sendo transportado naquele maldito trem blindado da SS nazista.

Escrito pelos roteiristas Sandro Continenza, Sergio Grieco, Franco Marotta, Romano Migliorini e Laura Toscano, “Quel Maledetto Treno Blindato” (que originalmente se chamava “Bastardi Senza Gloria”) é um dos poucos filmes onde várias cabeças criaram situações complementares que nunca deixam o ritmo cair (vários roteiristas num mesmo filme geralmente resulta em filmes medíocres). É uma sucessão incrível de cenas memoráveis magistralmente dirigidas por Enzo Castellari em grande forma, que na época já era famoso por ter dirigido algunas clássicos do spaghetti western como “Vado… L’Ammazzo e Torno” (“Vou, Mato e Volto”, 1967), “Quella Sporca Storia nel West” (“Johnny Hamlet/Deus Criou o Homem e o Homem Criou o Colt”, 1968) e “Keoma” (1976).

Castellari nasceu em Roma e seu verdadeiro nome é Enzo Girolami (sobrenome este que desperta paixões em fãs do horror italiano, seu pai é o diretor Marino Girolami, diretor do clássico “Zombie Holocaust” (1980), mais popularmente conhecido por seu título americano: “Dr. Butcher M.D.”). Enzo foi o responsável por ótimos filmes de gênero, geralmente imitações inventivas de grandes sucessos americanos, como os bem sucedidos (de bilheteria) “1990: I Guerrieri del Bronx” (“Os Guerreiros do Bronx”, 1982), “I Nuovi Barbari” (“The New Barbarians”, 1983) e o ótimo “Fuga del Bronx” (1983), ficção de ação do qual sou muito fã, tanto que a personagem “Chibamar Bronx” (que aparece no meu longa “Raiva”, 2001) é uma homenagem à Sonny Chiba e ao bairro do Bronx deste filme. Mas nem tudo foi alegria, em 1981 a Universal Studios o processou por plágio e seu filme “L’Ultimo Squalo” (“O Último Tubarão”) teve que ser retirado dos cinemas devido as similaridades com “Jaws” de Spielberg. Nos anos da década de 1990 a indústria cinematográfica italiana faliu e Castellari foi trabalhar dirigindo filmes para canais de TV de seu país.

Curiosidades: A primeira tentativa de se produzir “Quel Maledetto Treno Blindato” aconteceu nos USA e era para ter sido dirigido pelo hoje cult diretor Ted V. Mikels (“The Astro-Zombies“, 1968) que não se animou com o roteiro (que até então era uma imitação do clássico “The Dirty Dozen”). Sou um grande fã de Mikels e gostaria de ver como ele teria estragado este roteiro. Também existe uma versão re-editada deste filme onde os produtores cortaram várias cenas para fazer parecer que Fred Williamson (ator figurinha em spaghetti westerns, como “Take a Hard Ride/Cavalgada Infernal” (1975) de Antonio Margheriti ou “Adiós Amigo” (1976) com direção dele mesmo) era o ator principal e lucrar com o fenômeno Blaxploitation.

Nos USA saiu uma versão em DVD, pela Severin Films, com 3 discos lotados de extras e uma versão remasterizada. Aqui no Brasil, infelizmente, foi lançado pela Cultclassic sem extra nenhum e qualidade de imagem de VHS ripado.

Veja o trailer deste clássico:

4 Respostas to “Quel Maledetto Treno Blindato”

  1. […] qualidade de produtor Ted V. Mikels realizou vários bons filmes, com destaque aos geniais “The Worm Eaters” (1977) do […]

  2. […] sua longa parceria com Joe D’Amato. Trabalhou com vários grandes diretores italianos como Enzo G. Castellari, Enzo Barboni, Umberto Lenzi e até Federico fellini (ele está no elenco de […]

  3. […] Marca do Zorro” (1975) de Duccio Tessari; “Keoma” (1976, USA Filmes em DVD) de Enzo G. Castellari, com Franco Nero; “Killer Fish/O Peixe Assassino” (1979, Abril Video em VHS) de Antonio […]

  4. […] até as italianadas como “1990: I Guerrieri del Bronx/Os Guerreiros do Bronx” (1982) de Enzo G. Castellari, que tomaram conta dos anos de 1980 com seus vilões punks sádicos que deixaram saudades. Na […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: