___Futuro

1

A pia inundada de sangue, o amarelado do mármore e vermelho dégradé formando várias linhas irregulares. Procurando o olho, uma prótese retiliana com capacidade de 800.000 mega pixels, pululante como esperma querendo fecundar ralo abaixo, agarrou pelo nervo óptico que estava gorduroso e visguento, o buraco no lado esquerdo da face piscava duas cores florescentes. Parecia uma festa escrota onde estavam comemorando sua dor e a cada segundo as paredes e o azulejo refletiam o quase silencioso desespero, “o código genético não é compatível, desgraça… esses implantes ópticos estão cada vez piores, descartáveis como tudo que existe neste buraco preciso me concentrar e procurar uma, tsi… tsi… que porra, que por… tsi…” Convulsões. “Estourei o chip caro, vou usar esse vagabundo, como nos tempos da R.E.P.U.L.S.A duas pílulas de catalisador neural e um desfibrilador craniano que serve para suportar os 14 segundos de agonia causada por centenas de micro choques em todas as regiões do cérebro. A saliva espumando e melando a camisa, ranger de dentes rachando alguns.

*****

Acordou com o lado esquerdo dormente, mas foi passageiro e não há tempo para sentimentos, sem poder usar o sistema neural de comunicação apela para o modo arcaico, aperta o dedo mindinho e instantaneamente o símbolo da Corporação se faz presente como a entidade máxima deste mundo. Nome:  080409-001_ Sexo: _Masculino _Implantes: Prótese retiliana no olho esquerdo, coração e fígado artificiais, “vocês já sabem de tudo e mesmo assim torna as coisas mais estúpidas do que já são, tsi… que porra!”, “olá”. Projetor holográfico formando imagem feminina, um espectro em mundo de sonho lisérgico… fótons, neutrinos e luz, forma incorpórea que se pode apalpar e ter qualquer fantasia, “me apresente os modelos de olhos.” “menos de 12hs e já destruiu o protótipo, “sua opinião não significa nada”, “ querido, compro qualquer coisa pra você, mas não suma, choraria se ainda tivesse as glândulas. “ você é uma criatura medonha e mesquinha, nem precisa de humanos e mesmo assim se diverte com nós os bonequinhos.”  “há muito tempo não tenho paladar ou  qualquer vestígio de animalidade… você sabe? A mente se vicia em padrões, dá significados a cada gesto, nossas ações aleatórias parecem sincronizadas com alguma coisa, mas é invenção da mente, já pensou num ser estranho observando outro ser estranho? Não saberíamos onde começa e termina, a boca e o cu seriam o mesmo orifício ou nada disto existe nem mesmo a simples anatomia… te entendo, por isso quer o olho e ter a ultra realidade de volta…ma… “ cala a boca sua puta inanimada! a ultra realidade é passado, sei como vocês mantem a suposta eternidade, se sou o preferido…tsi…tsi se sou o t..si porque não compartilhou comigo? “simples… você ainda é animal, posso me divertir… você sempre quis assim, vá para casa.” “ só queria essa resposta, mas toda vez tenho que ouvir filosofia barata de uma Tr+ decadente.

****

Dormiu e não teve sonho, quando abriu o olho a dor no outro lado voltou com as mesmas luzes piscantes, sentiu que estava sendo vigiado. Um homem quase gordo de cara seca, era 080409-003 sorrindo, “ sabe… ruuuu…”, arrotou alto e todo  seu sistema digestivo sintético estremeceu, “poderia ter matado você antes…ruuu… mas prefiro te ver em pedaços, “ ela me quer, entende isso? “ você não pode entrar na ultra realidade, está começando a desmontar, viciados em upgrade são a escória, se acham os melhores….ruuuuuuu…” dessa vez vomitou uma pasta branca junto com fluídos sintéticos plasmáticos, uma espécie de combustível que gera energia para o estômago corrosivo, 080409-001 olhou aquela boca sem dentes, em menos de 2 segundos esmurrou o estômago macio da criatura que parecia um esgoto ambulante, bateu com toda energia e ódio acumulado, poderia até sentir pena se fosse num outro mundo ou em outra época, se divertiu com o som do atrito que a mão fazia misturado com ruuuu… os olhos de 080409-003 se enchiam de ódio, pensou em levar os olhos mas desistiu porque com certeza era de um modelo bem pobre e ninguém compraria algo vindo de um –X. “ vou arrancar seu HD Neural, não veio aqui por ciúmes, isso não existe tsi…tsi…tsi…tsi…tsi…arrrrgggghhhhh”  todo o cérebro necrosado imerso na papa branca, o fedor insuportável tomou conta do banheiro, “ não preciso de ninguém, é só manter a calma e procurar a porra de um vendedor.”

*****

Tinha que suportar o mundo físico, a limitação de precisar se locomover através de veículos, de ver as paisagens horrorosas, a padronização vagabunda dos prédios, lixo e todo resto de componentes eletrônicos recondicionados ou simplesmente esquecidos jogados por toda parte, próteses das mais variadas regiões do corpo, incontáveis números de modelos e tamanhos. Pedaços de crânios artificiais dividiam espaço com robôs limpos e brilhantes, mais belos que a humanidade, movimentam-se imitando o criador, possuem todo comportamento de civilidade perdida, quase silenciosos zombam através da idealização do que nunca vamos ser, por isso são escravos. O céu virtual mal disfarça a escuridão provocada pelas nuvens tóxicas, não há energia suficiente para manter a cidade aparentemente saudável, isso irrita mais que o cheiro de máquina obsoleta. O carro deslizava no ar, as paisagens quase iguais e com os mesmos padrões, sem nenhuma personalidade, impessoal e desbotada com os humanoides lá embaixo vivendo e multiplicando-se, só tinha que voltar para o seu amado mundo onde pode mudar a arquitetura e estar num lugar onde os sentidos não sejam agredidos, precisava chegar em casa. Estava entrando na escuridão da galeria, fazem 15 anos e não consegue se acostumar, passa numa velocidade que pode ver seus vizinhos nos cubículos: velhos perdedores amputados que sobrevivem com próteses doadas, robôs domésticos nos seus últimos dias de vida útil, pessoas saindo das cabines de autosexo, catadores de lixo… em suma, o subúrbio. Encostou na porta e a esfera zunindo brilhante veio fazer a biometria. Nome:  080409-001 Sexo: _Masculino _Implantes: Prótese retiliana no olho esquerdo… A porta se abriu revelando um cubículo cor de azul neon que instantaneamente mudou para o branco florescente, as paredes iluminam-se e transmitem o calor necessário para um ser vivo sobreviver, qualquer lugar pode ser o banheiro, cozinha, sala ou quarto, o sistema mantem a casa higienizada como se fosse uma habitação nova.

*****

Como não está conectado a ultra realidade ligou a Tv tridimensional, as imagens coloridas e transparentes atingem o olho direito, mundo opaco e com os mesmos discursos de milênios, se interessa nas formas limpas mesmo que desbotadas, a violência impessoal e programada na dose certa do noticiário conforta bastante, como sempre nessa hora “Retrospectiva – História Das Guerras, Um Panorama Desde Que A Bomba Atômica Se tornou Obsoleta”. A voz suave platinada não informa questões sócio culturais e filosóficas para os acontecimentos das batalhas que de sangrentas ficaram apenas o nome, corpos pulverizados ou aparentemente ilesos nos bunkers, emissões das mais variadas rajadas de energia, A Voz entrava na minucia de descrever a geografia que normalmente era numa cidade gigantesca com vegetação sintética mínima e as maravilhas dos mecanismos de morte, tudo muito rápido, higiênico, dentro de qualquer regra considerada “humanista”. 080409-001 estava cansado e com vergonha de si mesmo, nunca tinha cometido dois erros num dia, deixou a obsessão por upgrade acima do senso de preservação, matou o asqueroso e sabia que não poderia descansar, não se importou. “Preciso urgente de você…tsi… um implante retiliano tipo 5. “Venha buscar só e não traga a escória, arranquei a cabeça do seu amigo, não suporto ladrão principalmente quando são viciados sem um mínimo de brilhantismo, era pra eu te arrancar uns pedaços, mas como você paga… Saiu do modo de comunicação da Tv holográfica e deixou A voz se expandir pelas paredes cintilantes até adentrar sua consciência metade cefálica e metade positrônica, do chão levantou uma gaveta, abriu-a e retirou ferramentas com a mão esquerda e ao mesmo tempo que com a outra destampa a proteção craneana, é crime fazer upgrade mas não se importa a muito tempo arrancou os alarmes e não possui nenhuma cicatriz, apenas lembranças. Jorrou sangue quando com a chave errou o ponto que pretendia tocar de leve, estava cansado de sentir dor e conseguiu desabilita-la, o chão empapado de sangue pouco importa, tomou banho e trocou de roupa ali mesmo, ficou em pé e rapidamente o lar estava como tinha deixado, foi procurar o novo olho.

****

Entrou na galeria 57, terceira a ser construída, deserto e cheiro de éter milenar impregnavam cada partícula do local, a 500 anos atrás, esses quadrados eram depósitos de máquinas construtoras, tanques e drones que retorciam metal, fabricavam concreto, instalavam sistemas eletrônicos e alimentavam os mesmos anseios de sempre, 080409-001 só vê a decadência de ideais perdidos no tempo, a oxidação de sonhos numa época que ainda não tinham conseguido planificar seu mundo, poderia até ter esperança se nesse devaneio de compreensão não fosse acertado por uma força que o arremessou a alguns metros de distância caindo no entulho de peças oxidadas e pontiagudas cortando rosto, peito e barriga. “vá tomar no cu, desgraça!” A pele sintética rasgou exibindo fragmentos de ossos, músculos, fios e pequenos sistemas eletrônicos, sentiu dor moral de ser pego de surpresa e desmaiou.

*****

“Dx xltxmx Vxz qxx nxs xncxntrxmxs, vxcx rxxbxx mxx dxcxdxfxcxdxr dx vxz, txnhx xsxdx xssx mxdxlx defxxtxxsx!!!” O ser socou a própria cabeça freneticamente, salpicando pra todo lado saliva amarelada e mal cheirosa. “ Cara vxu te xbrir ax mexo, tudo que fxzemox juntxx x xxxxxxxxxxxxxxx…” Outra pancada frenética na cabeça. “Isso tá me deixando maluco xxxxxx, bem que me disseram pra não me envolver com viciados em upgrade, não há consideração com quem está afim de melhorar… vxx xrrxncxr sxx brxçx!!! Qxxntx cxstxx? 080409-001 enfiou o dedo indicador no corte do rosto, lentamente brincava com a ferida e o sangue sintético que começava a escorrer até o queixo. “ Tsi…Tsi… estou quase morrendo e mesmo assim…tsi…ts…i vim até você para fazer compras e faz isso comigo. ” “ qxerx mex dxcxdxfxcxdxr dx vxltx. “ Falou mais tranquilo pensando no que poderia ganhar se o deixasse vivo. “ Cxrtx, vxmxs pxrx mxnhx lxjx.

2

A loja limpa e cheirando a plásticos das mais variadas cores, muitos componentes espalhados de forma aleatória, 080409-001 está no lugar mais agradável que poderia imaginar, as cascas pós humanas quando preenchidas adquirem a força do dono, nesse quadrado são apenas formas de sonhos incompletos, viu uma cabeça familiar na mesa, era o sócio desaparecido a dois dias. “Sxbx…txx lxndx…xnfxxtxndx x lxr.” “Ele morreu, ou você retirou o HD neural?” Passou a mão na cabeça sentindo o cabelo ralo entre os dedos, todo corpo sorria através da boca. “xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx… pxgxr dx vxltx!!! Enfiou a mão por baixo segurando a parte da        espinha e puxou com força, saiu os olhos e o resto dos componentes, a cabeça murchou se tornando apenas um pano de carne sintética, com rapidez retirou a peça e apertou a garganta retirando o dispositivo falho trocando-o. Voz suave. “Seus olhos estão aqui, mas você não vai pagar, tenho um negócio para nós… xxxxxx… sabe…sabe… unghsuh!!! Quero que pegue daqui a 12hs um suprimento para a loja, terá que usar um dos meus corpos…sabe…vou devolver seu amigo, mas quero esse carregamento, esse seu corpo de viciado é uma bosta, tá usando muito a cabine de autosexo, né? Fiquei sabendo que seu clone se deu bem melhor na vida do que você, não aguentou ficar sem um melhoramento e vendeu a máquina criogênica e ainda por cima liberou seu clone, ele é melhor que você, isso é muito estúpido, não pode culpar ninguém pelo que é…meu melhor cliente é você porque o seu D.N.A replicado quer assim, sabe porque fica vivo? A escória diverte. ”

******

As paredes do estreito corredor guardam os corpos vazios, as cascas sem consciência são quase incolores e do mesmo tamanho. “Vai usar um modelo militar. ” Sentou na cadeira e automaticamente o processo de scaneamento em 5 segundos, da testa surgiu um compartimento com o símbolo da Corporação florescente. Começou a brotar ramificações, artérias neurais movendo-se irregular acoplando na outra testa murcha, 080409-001 relaxou os músculos para a transferência de consciência nível 3, veio a luz branca intensa, tudo escureceu, retornou a realidade com as cores saturadas e logo tudo como antes. “é simples, você vai roubar o carregamento de memória que se encontra em alguma lua de Júpiter, vá de teletransporte use uma cabine do setor 17 que ainda funcionam sem defeito, você não quer ser lançado ao sol ou ficar vagando por trinta anos em um limbo qualquer ou ser esmigalhado pelos meteoritos…vi um no neurojornal semana passada, foi achado apenas uma perna…”  “ você fala demais.”

******

O corpo militar causou bem estar, movimentos leves e sinapses cerebrais velozes sem nenhuma interferência, a visão restaurada e toda tecnologia orgânica de ultima para fazer o que mais gosta, não pensava em devolver essa casca e pouco se importava com o parceiro que poderia deixar de existir, mas qual o problema? Todos compravam memórias, personalidades moldadas em sonhos artificiais, as pessoas não se importam com a verdade, apenas dormem e acordam mudando de casca, reptilianos tecnorganicos, comprar lembranças e mistura-las com a realidade concreta possui o charme de não se importar, de aceitar o cotidiano com o céu fora do ar, as imagens holográficas borradas e toda violência impessoal dos que vivem sem uma dose de imortalidade ou sem upgrade adequado.

3

Estava deslizando nos corredores estreitos que mal cabe uma pessoa por vez, o azul florescente fazendo a ambientação apenas interrompida em 10 e 10 minutos com o vermelho indicando o alerta do teletransporte. 080409-001 saturado em passar por cada setor e a biometria se fazendo presente, Sexo: _Masculino _Implantes: Prótese retiliana no olho esquerdo, coração e fígado artificial… A monotonia de parecer imóvel solitário num cubículo faziam suas mãos suarem, pensou em Júpiter e no trabalho que a Corporação fez para torna-la habitável, depois que foi criado os supra corpos a humanidade foi saturada com a falsa sensação de quebra de limites, corpo e mente integrados harmoniosamente, a nova estrutura carbônica unida a sinapses positrônicas, cada cidadão uma ferramenta distorcendo o espaço e tempo cada vez mais rápido, as neuropropagandas hiperbolizando feitos milenares e evidenciando a carcaça sintética, a metamorfose idealizada alcançada, o verme imperfeito migrando e super potencializando a individualidade montando a terceira natureza e construindo a quarta que é cerebral binária e sem nenhum tipo de emoções frugal. Mas o lodo registrado nos genes não segue meta ou explicações através de linguagens simplórias, a sociedade apenas requintou tudo aquilo que é, na povoação de planetas o que aconteceu no passado de certa forma se repetiu estruturalmente e pouca coisa mudou de fato, 080409-001 pensa nas colônias em Ganímedes, IO, nas Guerras De Titãs onde foram pulverizadas algumas luas de Júpiter porque alguns colonizadores não habitaram os satélites nos parâmetros corporativos, na construção das megacidades batizadas de Pequenos Júpiteres que são na verdade fábricas de proto-humanos e armas para manter o controle das colônias. Cheiro de vapores industriais, ácidos diversos, bruma de metais em fundição, sons constantes de testes de armas, tudo organizado sem nenhum nano segundo de atraso ou adiantamento.

*****

Quando chegou na estação de IO duas pessoas o aguardavam, no peito o símbolo da       Corporação se destacando, eram mulheres como ele, duas bonecas humanoides que rapidamente o cercaram, “080409-001, temos pouco tempo para pegarmos essas memórias, nosso cliente está ansioso em ter lembranças harmoniosas. ” Comunicou em sua mente a que parecia uma espécie de líder, era uma mulher sem vestígio de sentimentos só não confundiu com um autômato porque lá no fundo dos olhos tinha a chama da vida, a outra quase idêntica a ela permanecia calada e com um sorriso que parecia que explodiria a qualquer momento. Não sabia o que responder, acenou afirmativamente mesmo sabendo que seu empregador não citou que teria ajuda. “não se preocupe, vamos dividir tudo em 3 partes iguais, vocês acharam que ninguém da Corporação não perceberia o seu interesse em nosso melhor carregamento de memória? Os laboratórios estão cheios de cientistas e máquinas só para construir lembranças… não adianta tentar desconectar de nossa frequência, sou eu que mando nesse quadrante, venha logo! Nos chame de 080000-034 e 080000-079.”

*****

O automóvel da Corporação decolou em alta velocidade e desceu os tuneis onde se encontra a cidade 33 sem que 080409-001 pudesse ver a vastidão de satélites, o vermelho, amarelo e as brumas incandescentes de Ra Patera. “ Vamos entrar na zona limbo, ativamos a Sala Vibratória.”

4

Aterrissou o carro na plataforma subterrânea e a sua frente uma gigantesca estátua antropomórfica de touro segurando um bebe em posição de sacrifício, na testa o símbolo da Corporação. 080409-001 viu a enorme escultura levantar a criança acima da cabeça e olhar para as visitas disparando um raio que teletransportou-os para dentro de si. A sala branca e esterilizada, ouviu a voz metálica, “Deus é uma palavra-símbolo, que designa todas as personalizações da Deidade. O termo requer uma definição diferente para cada nível pessoal de função da Deidade e deve, ainda, futuramente, ser redefinido dentro de cada um desses níveis, pois esse termo pode ser usado para designar as personalizações diversas, coordenadas e subordinadas, da Deidade, como por exemplo: os Filhos Criadores do Paraíso: os pais dos universos locais”. Logo as paredes começaram a tremer e o espaço a aumentar formando fauna e flora natural, cheiro de ambiente primitivo, 080409-001 ouviu sons de seres que só reconheceu por causa do banco de dados em seu hd neural, havia um sol sadio se pondo, céu azulado e nuvens roxas de fim de tarde, do chão um monólito de 30 metros brotando e rasgando o solo refletindo no centro o símbolo da Corporação. A voz continuava, “A realidade eterna do Absoluto da Deidade tem muitas características que não podem ser inteiramente explicadas à mente tempo-espacialmente finita, mas a factualização de Deus, o Absoluto, existiria em consequência da unificação da segunda Trindade experiencial, a Trindade Absoluta. Isso constituiria a realização experiencial da divindade absoluta, na unificação de significados absolutos, em níveis absolutos; mas não estamos seguros no que diz respeito à abrangência de todos os valores absolutos, pois não fomos, em tempo algum, informados de que o Absoluto qualificado seja equivalente ao Infinito. Destinos supra-últimos estão envolvidos nos significados absolutos e em uma espiritualidade infinita e, sem que essas duas realidades sejam alcançadas, não podemos estabelecer valores absolutos.”  Um raio foi disparado 080000-034 perdeu a cabeça, explodiu igual a uma bola de soprar, massa vermelha e ligações neurais pra todo lado, o corpo sintético ficou estático, não foi derramado nenhum fluido porque as travas de biossegurança estancaram as artérias. “Não se preocupe 080000-034 tem o hd neural numa unidade remota daqui a 4 horas ela estará em atividade.” Respondeu sorridente 080000-079 mas não por muito tempo, outro raio arrancou seu braço direito, só não perdeu a cabeça porque percebeu o disparo a tempo e pulou, o monólito agora parecia maior e mais tétrico, outro raio na direção de 080409-001 que facilmente esquivou. Logo o vazio do silêncio e o medo da morte invadindo órgãos e circuitos, 080000-079 correu na direção oposta do monólito, agora estava só com um corpo estático ao seu lado. “A realidade está sujeita à expansão universal, a personalidade à diversificação infinita; e ambas são capazes de uma coordenação quase ilimitada com a Deidade e de uma estabilização eterna. Se bem que o campo metamórfico da realidade não pessoal seja definitivamente limitado, não conhecemos limitações para a evolução progressiva das realidades da personalidade. ” Depois de ouvir a voz começou a perder controle do corpo, sentiu um enorme peso na cabeça e começou a levitar como se alguém o suspendesse por ela e quanto mais subia sentia que estava se tornando parte do monólito, da testa o símbolo da Corporação se fez presente e emitiu uma onda que foi em direção da estrutura quadriculada ativando outro símbolo que se chocaram, nesse momento o ambiente bucólico se transformou novamente e o sol foi parcialmente coberto pela lua, era um eclipse rápido como numa máquina de simulação da realidade. 080409-001 foi assimilado pelo monólito e começou a gritar de dor, seu corpo foi amassado e esticado para todas as direções até que se recompôs caindo de joelho num corredor estreito e aparentemente infinito, por mais que corresse parecia não sair do lugar até que se acalmou e descobriu que nas paredes havia gavetas e nelas numerações de pós-humanos, tocou em uma e viu corpos transparentes exibindo o esplendor de uma anatomia primitiva, porém superior.

*****

 “Esses seres que geram 70% de nossa realidade.” 080409-001 compreendeu que a voz dizia e puxou sua X Buster que é um vulcão portátil de plasma e apertou o gatilho com a arma em direção as lápides poligonais, disparou três vezes para conseguir o resultado esperado. Os Hds neurais eram bem maiores e mais pesados e não estavam acoplados aos corpos, percebeu uma rede que levava ao hd central. 080409-001 ativou o dispositivo para se conectar com a rede, mais uma vez o símbolo da Corporação presente e a ventosa neural buscando o cadeado para a exploração sinestésica na realidade binária. O encaixe e luz branca. Estava flutuando e quase se tornando o nada, mas apareceu centenas de milhares de espirais multicoloridos cada um representando universos de memórias ligadas por um vórtice um pouco maior de cor não perceptiva aos padrões normais de consciência. Tocou os minúsculos buracos negros um de cada vez roubando pedaços de lembranças, as melhores vitórias pessoais, os pequenos triunfos cotidianos, os amores, os prazeres e pequenas dores existenciais… Toda uma humanidade que ele até então desconhecia, tantos sentimentos, respostas e dúvidas algo que no fundo sabe ter dentro de si mas ignora. Nadou para fora do aquário cibernético, a luz se apagou e retornou a realidade da Zona Limbo vendo as cores saturadas e o hd neural quase sem espaço, pensou se havia como derrubar o monólito, observou a feminina escultura sem cabeça que estava estranhamente oxidada. Ativou o hd neural reserva para isolar as memórias colhidas e pensar melhor sem tanta sinapse caótica, precisava localizar o carro e cair fora antes de ser pulverizado.

*****

Encontrou o veículo também estranhamente oxidado, mas todos os comandos operacionais em ordem. Pilotou o carro fazendo-o deslizar sobre a paisagem vendo o monólito se tornando cada vez menor e ativou a Sala Vibratória para voltar a dimensão que vive deixando pra traz a estranha escultura. Saiu de IO e foi direto para a loja. “vejo que conseguiu as memórias, agora você percebe que a ultra realidade é uma invenção obsoleta?” “ já sabia, mas ainda era bem melhor que esse mundo em que vivemos.” “não diga isso 08040-001, nossa realidade é pobre mas pelo menos podemos pegá-la e na dimensão que pretende morar as coisas são apenas restos de sonhos delirantes, me passa essas memórias e… Antes de completar a frase recebeu uma descarga de X Buster no estômago fazendo um enorme buraco, dava para ver do outro lado,  a mesa onde estavam braços e restos de diversos pós humanos recondicionados, “ você me deve filho da puta, acha mesmo que seria tão rápido assim?” O corpo tombou no chão e aos poucos o sangue artificial foi mudando a cor da sala. 08040-001 sabia que não tinha tempo e com certeza o vendedor tinha outro hd neural e corpo reserva e não seria perdoado, começou a atirar desintegrando muitas peças que poderiam ser úteis num futuro próximo, roubou a máquina criogênica, um pequeno útero com dispositivo keyboard holográfico, poderia voltar a vida antiga de regalias escravocratas.

5

Chegando em casa fez três clones que demoram nove horas para estarem maturados e a diferença entre eles é bem visível, defeituosos e com patrão cerebral individual, não se preocupou e achou interessante a possibilidade de interagir com clones que poderiam ser bem divergentes da matriz original.

*****

Os três clones em menos de doze horas provocaram um motim, não queriam fazer ou faziam tudo que o chefe ordenava ao contrário e prevendo serem desintegrados esperaram 08040-001 estar distraído e o dominaram com uma carga do desfibrilador craneano que sem o catalisador neural a dor é paralisante como uma bomba de nêutrons explodindo no cérebro. “Quero usar esse corpo, ele é… “imbercil somos de carne primitiva e não temos conectores para migrar!” “mas… ma… Levou um chute na barriga, “para que você está vivo mesmo?” “ unhgisu, huoius, só quero…” “…tomar o lugar do miserável, mas não percebe que não temos pra onde ir nem o que fazer, somos uma existência descartável, sem nossa função primária não…” “…há sentido? Você quer derreter nesse lugar, só topou porque sentiu tédio, não tem acesso a toda tecnologia da casa.” Falou o terceiro clone que tinha acabado de entrar. “não se aguentou e foi para cabine de autosexo, não é a mesma coisa para nós… como é que pode nos castrarem e mesmo assim o desejo continua, continua!!! “ você fala demais, sua paranoia vai nos atrapalhar, vamos simplesmente mata-lo e curtir seis meses de existência num planeta qualquer, compramos identidades e supra corpos.” “ como não pens…” antes de completar a frase foi empurrado para o chão e pisado na cabeça. “vão fazer o que quero.” Os outros foram pra cima do clone dominador. “ você não é o chefe.” 08040-001 disparou uma rajada de XBuster que desintegrou os três clones, bruma e cheiro de carne clonada frita impregnou a casa, não conseguia ver nada a sua volta e em imediato ouviu a voz de um drone policial que rasgou seu cérebro, mas ficou tranquilo, a polícia estava atrás do vizinho que tentando escapar e foi incinerado com o raio da morte de versão obsoleta que apenas carboniza o alvo, provavelmente usou uma peça roubada ou não pagou a comida.

*****

08040-001 estava se deliciando com uma das memórias roubadas quando decidiu ir para as Ilhas Flutuantes onde não existem leis e todo tipo de comercio é permitido existindo uma população de seres enjeitados e comerciantes que por atender gostos peculiares vão aos céus e vendem seus produtos sem problemas éticos, pensou em vender a máquina criogênica e algumas memórias, foi até o carro e saiu deslizando pelo céu observando que  de cima não existe decadência, apenas halo de formas organizadas e que o colapso parece inevitável. As Ilhas Flutuantes eram centenas de cidades antigas que foram recondicionadas e desprendidas do solo por um grupo de famílias ricas que não queriam obedecer as regras da Corporação mas que pagam tributos altíssimos para que se tenha a liberdade vigiada, é o único lugar que não existem Drones policiais cumpridores da lei e as câmeras de vigilância não ficam ligadas 24hs e tem um feriado que uma vez por ano não se liga nenhum dispositivo externo aos supra corpos. A primeira ilha começava a crescer perante seus olhos, centenas de prédios com janelinhas imitando o estilo do século XXI e embaixo humanoides vendendo todo tipo de pequenos equipamentos, quando saiu do carro observou um grupo de monges que resolveram assimilarem-se formando um tipo de escultura, espécie de arvore dhármica recitando mantras, “o que é apego? Há quatro tipos de apego, o apego aos prazeres sensuais, apego a uma mesma opinião, a regras e ritos, apego a ideia do “eu”… quando eles terminavam quase em uníssono repetiam, viu que estavam vendendo capsulas metamórficas que há 300 anos foram proibidas pela corporação que censurava qualquer integração humana a qualquer tipo de vida extraterrena ou com a biodiversidade da terra, e hoje o que se encontra na terra é apenas simulacro de formas que foram perdidas no tempo. “vendo essa capsula mutagênica de híbridos das galáxias do setor 70 que mescla vidas simbiose com vidas etéreas e biológicas que já foram encontradas em nosso sistema.” “ o que precisamos é voltarmos aos cultos experimentais… onde poderíamos retalhar a carne e não simplesmente construir algo além nossas necessidades…eles nos vendem sonhos, nos vendem nosso próprio corpo…padronizam nossas experiências controlando nosso cérebro, nos tornamos objetos que compram mais objetos, negamos a liberdade? Não negamos o que não existe…” O pregador era um cubo emanando ondas cerebrais que interrompem a neuropropaganda. 08040-001 sentiu-se seguro e foi direto a uma loja segurando a máquina criogênica subindo um túnel de serviço que é incolor percebendo que a altura que estava o holograma que simula o dia e a noite no planeta perde quase todo seu efeito borrando o céu como espectro de uma filmagem vulgar. As dimensões da loja são desproporcionais ao que é vendido, luxo arcaico contrastando com proto humanos modificados a moda antiga, repteis de planetas extintos e que se reproduzem no cativeiro semi iluminado, autônomos de políticos de 100 anos atrás e que servem apenas para fingir opulência, máquinas criogênicas obsoletas que chamam atenção apenas de colecionadores, algumas armas de projeteis materiais, pequenos módulos a energia nuclear… espalhados para não parecer que há essa diversidade de escolhas. O vendedor estava atrás da cabine e acionou o autônomo, “senhor o que deseja?” “ quero vender essa máquina criogênica e memórias especiais extraídas da dimensão vibratória.” “ veio ao local certo senhor, mas essas transações só podem ocorrer pessoalmente com o vendedor… aguarde 5 minutos senhor.

6

O vendedor saiu da cabine de segurança, era um homem de carne, “vocês lá de baixo perderam todo prazer da vida, acham que os supra corpos te dão alguma vantagem… estão anestesiados por causas e objetos que nem entendem, as memórias clonadas e padronizadas empesteiam o universo e o que vocês conseguem com isso? Apenas diversão. ”  “O que você sugere?” “ Nada, absolutamente nada além de objetos para compra ou troca, e sei que você tem as memórias que necessitamos por aqui, algo que a neuropropaganda classifica como Crime do Pensamento e eu chamo de Crime de Pensar Por Si Mesmo” “ você acredita nessa porcaria toda de mudar a ordem ou é apenas um vendedor com sentimento de culpa?” “apenas vendo, isso vai além da ordem, as memórias controlam nossos desejos, elas nos mergulham em sonhos e prazeres que por mais virtuais e impossíveis que pareçam nos dão algo de humano” “não precisamos de humanidade, olhe o que é isso aqui, negar isso é um paradoxo”  “ quem está negando? quem usa supra corpos e ultra realidade se nega o tempo todo, a Corporação sabe disso e fabrica um monte de 08040-001… a cada dia você deixa uma particularidade sumir, todos os componentes que usa para upgrade pode ser comprado por qualquer um, não existe individualidade apenas um preço a pagar, não percebe?” “ não quer vender?” “ obvio, mas se não é você agora será outros e outros trazendo algo que acham especial.” “essa memória é da Zona Vibratória, percebo sua tentativa de barganha, vendedores e sua mania de tentar barganhar.” “ não há barganha, suas memórias já foram compradas a mais de 500 anos, elas são um doce fino na boca da escória, sabe quem é você?” “estou pensando se desintegro você, pessoas que falam demais são preguiçosas e sem coragem que acham que podem manipular os outros para fazer o que querem.” “você tem mais 5 minutos de vida, seu hd neural é descartável, tanto poder na mão de um clone “ que bosta está falando?” “ você está preste a derreter, seu dono trocou de lugar com você para que esse roubo acontecesse, a Zona Vibratória só possui um defeito, não detecta clones como ameaça porque normalmente são apenas servos com vontade controlada pela Corporação, mas não fique triste, você é o primeiro da sua espécie a ter êxito e conhecer um funcionário de alta patente, observe.” Apertou o botão que fez aparecer a imagem de um  08040-001 um pouco diferente e dizendo, “ posso te chamar de irmão ou algo mais importante, não é muito legal acabar consigo mesmo, considero assim, sou irmão de mim mesmo e nessa era que vivemos pude materializar isso, você é melhor que eu, não pensa muito… o agir é algo que pude aperfeiçoar em você, obrigado por trazer as memórias, elas serão vendidas a muitas pessoas que não compreendem o que é viver, e você sabe disso, ama a vida e para isso não pode perder tempo, anime-se você não terá fim, é um sonho também e futuramente será compartilhado até um infinito incompreensível, aproveite os últimos momentos para uma última felicidade, comtemple.” A imagem desapareceu e o vendedor segurou seu ombro, “ me acompanhe, tem um lugar para descansar. ” Chegou num terraço que dava para ver o céu esfacelado pela poluição, cinzento como tudo que está dentro de si, sentiu conforto, “ deite-se aqui, não é lindo?” Começou a derreter tomado pela tranquilidade.

Texto de Jean Souza.

Arte de Walmir Knop Júnior.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: