Archive for the Fetiche Category

Promoção Canibal Filmes

Posted in Arte Erótica, Cinema, erótico, Fetiche, humor negro, Manifesto Canibal, Nossa Arte, Putaria, Roteiro, Sex Symbol, Surrealismo, Uncategorized, Vídeo Independente with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on fevereiro 2, 2017 by canibuk
Todo este mês de fevereiro de 2017 a Canibal Filmes estará entregando DVDs com frete grátis para todo o Brazil (para pedidos de no mínimo 03 peças). É uma ótima oportunidade para completar sua coleção de DVDs físicos (cheios de material extra) da produtora brasileira mais anárquica, sexy e selvagem, em atividade à mais de duas décadas. Se você quiser aproveitar o frete grátis entre em contato pelo e-mail baiestorf@yahoo.com.br (pagamento via depósito bancário).
Experimente e surpreenda-se!!!
 
Estão disponíveis para essa promoção os seguintes DVD:
DVD 1 – Vadias do Sexo Sangrento (2 DVDs cheio de curtas e material extra, legendas em inglês) “Vadias do Sexo Sangrento” é um filme erótico como nunca antes feito no Brasil – R$ 25,00
vadias-do-sexo-sangrento_qualidade-menor
DVD 2 – Zombio/Eles Comem Sua Carne (e muito material extra, legendas em inglês) “Zombio” é considerado o primeiro filme de zumbis brasileiro. “Eles Comem Sua Carne” é o filme mais sangrento realizado no Brasil no século XX. São dois cult imperdíveis no mesmo DVD – R$ 20,00

copia-de-zombio_grande

DVD 3 – Zombio 2: Chimarrão Zombies (e muito material extra, com legendas em inglês e espanhol) “Zombio 2: Chimarrão Zombies” é uma continuação superior à sua primeira parte, com muito sexo e cenas sangrentas acompanhamos as desventuras de um grupo de humanos egoístas em meio ao holocausto zumbi. “Zombio 2” foi selecionado em mais de 80 festivais de cinema fantástico ao redor do mundo, incluindo o Festival de Sitges, um dos mais conceituados do planeta – R$ 20,00
zombio-2
DVD 4 – Arrombada – Vou Mijar na Porra do Seu Túmulo!!! (e muito material extra, legendas em inglês) “Arrombada” conta a história de um senador brasileiro que estupra meninas em festinhas regadas à drogas e bebidas em seu sítio isolado, muita putaria e sangue nesta história de arrepiar – R$ 20,00
arrombada_10-reais-5-reais-despesas-postais
DVD 5 – O Monstro Legume do Espaço parte 1 e parte 2 (e muito material extra, legendas em inflês) “O Monstro Legume do Espaço” foi o primeiro filme independente brasileiro com distribuição em todo o território brasileiro, é um cult do cinema nacional que conta com requintes de crueldade a história do alien filosófico aprisionado e torturado por humanos. No mesmo DVD a continuação deste clássico em filme mais sério sobre preconceito racial – R$ 20,00
o-monstro-legume-do-espaco_10-reais-5-reais-despesas-postais
DVD 6 – A Curtição do Avacalho (e muito material extra, incluíndo o documentário “Baiestorf: Filmes de Sangueira e Mulher Pelada” de KZL que conta toda a história sórdida do diretor Petter Baiestorf – R$ 20,00
copia-de-a_curticao_do_avacalho_capa_menor
DVD 7 – Mamilos em Chamas (Um dos longas mais agressivos da história do cinema brasileiro, inteiramente filmado com coelhos mortos reais, é uma história romântica escatológica única em toda a cinematografia nacional) – R$ 20,00
mamilos-em-chamas_frente
DVD 8 – O Triunvirato (cheio de material extra) é a história de Gurcius Gewdner, uma lenda do underground brasileiro em narrativa completamente insana – R$ 20,00
triunvirato_frente
DVD 9 – Festival Psychotronic Vol. 1 (com 12 filmes e o ensandecido trailer de “Zombio 2”: “Sacanagens Bestiais dos Arcanjos Fálicos” (longa pornô-gore ultrajante, talvez o filme mais insano já feito no Brasil, um filme com a espetacular cena de um militar sendo enrabado por velas acessas) + “Caquinha Superstar A Go-Go” (longa erótico com cenas de necrofília, sadismo, estupros e críticas sociais) + “Chapado”(média-metragem com um homens sendo enrabado por uma cruz gigante e muita chapação sem limites) + “Açougueiros” (média-metragem de horror) + “Boi Bom” (curta insano que mostra as maldades carnívoras que os homens podem fazer para não passarem fome) + “Deus – O Matador de Sementinhas” (curta demente sobre Deus) + “Criaturas Hediondas 2” (longa-metragem de sci-fi do início dos anos 90, um dos primeiros produzido no Brasil no sistema SOV) + “Ácido” (um curta que revela a demência de uma boa viagem de LSD) + “A Despedida de Susana: Olhos e Bocas” (curta experimental com movimentos de câmera elogiados pelo lendário diretor Carlos Reichenbach) + “Fragmentos de uma Vida” (curta ultra-gore, extremamente surreal e sangrento) + “Primitivismo Kanibaru na Lama da Tecnologia Catótica” (curta sujão, com clima primitivista nunca antes visto na história do cinema brasileiro) + “Super Chacrinha e seu Amigo Ultra-Shit em Crise Vs. Deus e o Diabo na Terra de Glauber Rocha” (longa-metragem experimental sobre alianças coorporativas, uma contundente crítica à corrupção brasileira) – R$ 20,00
dvd9_festival-psychotronic-vol-1

 

Querendo algum outro filme produzido pela Canibal Filmes (como o provocativo “Gore Gore Gays”, ou o longa gore “Raiva” ou o longa erótico “Bondage 2 – Amarre-me, Gordo Escroto!” ou ainda os médias “Blerghhh!!!”, “Cerveja Atômica”, “O Doce Avanço da Faca” ou outros, entre em contato conosco pelo e-mail baiestorf@yahoo.com.br e daremos um jeito de você consegui-los!
Se você quer encomendar apenas um título da Canibal Filmes, clique em nossa loja virtual MONDO CULT, onde é possível encomendar já com as despesas postais incluídas no preço final.
Escreva para a gente (baiestorf@yahoo.com.br) e se divirta conhecendo as produções mais insanas realizadas no Brasil!!!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sewer Boy

Posted in Arte Erótica, erótico, Fetiche, Quadrinhos with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on dezembro 20, 2016 by canibuk
tokyo-gran-guignol

Poster de “Tokyo Grand Guignol”.

Em postagens antigas já apresentamos o artista Suehiro Maruo aqui no Canibuk. Também já havíamos postado aqui a HQ “Shit Soup“. Hoje postamos a HQ “Sewer Boy”. Visite Maruo Jigoku.

ultra-gash-inferno-sewer-boy-p23

ultra-gash-inferno-sewer-boy-p24

ultra-gash-inferno-sewer-boy-p25

ultra-gash-inferno-sewer-boy-p26

ultra-gash-inferno-sewer-boy-p27

ultra-gash-inferno-sewer-boy-p28

ultra-gash-inferno-sewer-boy-p29

ultra-gash-inferno-sewer-boy-p30

ultra-gash-inferno-sewer-boy-p31

ultra-gash-inferno-sewer-boy-p32

ultra-gash-inferno-sewer-boy-p33

ultra-gash-inferno-sewer-boy-p34

ultra-gash-inferno-sewer-boy-p35

ultra-gash-inferno-sewer-boy-p36

ultra-gash-inferno-sewer-boy-p37

ultra-gash-inferno-sewer-boy-p38

ultra-gash-inferno-sewer-boy-p39

ultra-gash-inferno-sewer-boy-p40

ultra-gash-inferno-sewer-boy-p41

ultra-gash-inferno-sewer-boy-p42

Assista aqui documentário sobre Suehiro Maruo:

 

Veja aqui o média-metragem “Midori” (1992):

 

Na Câmara de Torturas de Skin Diamond

Posted in Arte Erótica, erótico, Fetiche, Musas, Putaria with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on outubro 17, 2012 by canibuk

Recentemente descobri, meio que sem querer, os filmes de bondage/BDSM com uma mulata americana/escocesa chamada Skin Diamond que gostei bastante. Skin tem uma interpretação de rosto ótima, faz sexo com vontade, deep throat como deve ser (profundo e completamente babado) e, geralmente, está imobilizada com cordas ou equipamentos de tortura onde é fodida por atores/atrizes pervertidos. Skin, nota-se por sua grande produção de filmes com outras meninas, que é chegada em chupar uma bela bucetinha molhada, tanto que já fez filmes com Belladonna e Katsumi, outras duas taradas por belas mulheres assumidas. Skin é uma incrível mistura de checa, alemã, dinamarquesa, iuguslava com etíope, provando de uma vez por todas que as pessoas mais belas são as que possuem mistura de etnias (este negócio de raça pura é coisa de débil mental, me desculpem).

Skin Diamond nasceu em 18 de fevereiro de 1987 com o nome de Raylin Christensen. Antes de se aventurar no fabuloso mundo maravilhoso da pornografia ela trabalhou numa crechê cuidando de crianças (Ron Jeremy teve emprego semelhante antes de virar lenda pornô). Em 2009 ela estrelou “No Panties Allowed” de James Deen e não parou mais, já tendo estrelado mais de 40 filmes, vários deles dedicados ao bondage, BDSM, humilhação e outros deliciosos fetiches sexuais. Neste ano de 2012 ela foi indicada para o prêmio AVN para a Best Three-Way Sex Scene. No tempo livre ela curte pintar. Atualmente reside em Los Angeles, USA.

“Quando era adolescente eu fiquei obcecada com a “Bizarre Magazine”, eu nunca tinha visto nada como aquilo. Então decidi que era isso que eu queria fazer. Trabalhei, trabalhei e, finalmente, me tornei capa da “Bizarre”. Aí quis ver o que mais eu poderia fazer e me tornei também modelo erótica para grandes designers como Louis Vuitton e da American Apparel!”, nos conta Skin Diamond, explicando um pouco de sua fixação por sexo sadomasoquista. Leia entrevista com Skin no site Rap Industry.

Veja “Carbon Girl” (2010) de Belladonna; “Street Hookers for the White Guy 2” (2011); “Black Anal Beauties 2” (2010) de Mike Adriano; “Kung Fu Pussy” (2011) de Joanna Angel; “This Ain’t Nurse Jackie XXX” (2011) de Stuart Canterbury; “Filthy Cocksucking Auditions” (2012) de Mike Adriano; “Corrupt Schoolgirls” (2012) de Bobby Manila; “In Bed With Katsuni” (2012) de Katsumi e todos os outros filmes onde essa mulata do sexo violento esteja no elenco.

Algumas imagens de Skin Diamond:

Fashionistas Safado Berlin

Posted in Cinema, erótico, Fetiche, Putaria with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on março 26, 2012 by canibuk

“Fashionistas Safado Berlin” (2007, 285 min.) de John Stagliano. Com: Annette Schwarz, Katsumi e Belladonna estuprando Rocco Siffredi e amiguinhos.

Alertado pela Leyla fiquei sabendo que hoje é o aniversário de 28 aninhos da incrível pornstar alemã Annette Schwarz. Nascida em 26 de março de 1984, essa ensandecida atriz chama atenção por seus boquetes gulosos (e profundos), onde faz desaparecer, sem a menor dificuldade, paus com mais de 30 centímetros. Para saber mais sobre a carreira dela leia uma entrevista que publicamos tempos atrás clicando na mais insana. Ou neste ensaio fotográfico de Annette. Ou visitando o blog dela.

Para comemorar essa data tão especial, minha dica é ver hoje ainda o filme “Fashionistas Safado Berlin“, onde Annette não faz o papel principal mas, mesmo assim, rouba a cena toda vez que aparece na tela. E olha que ela roubar a cena num filme estrelado por Katsumi, Belladonna e Rocco, realmente não é tarefa fácil.

Com um elenco que representa o que de melhor há no pornô mundial atual, John Stagliano construiu um clássico do gênero ao contar as aventuras do estilista Antonio (Rocco) no submundo sexual de Berlin, onde está em busca de inspiração artística e aventuras sexuais após o fim de seu relacionamento com Jesse (Belladonna). Neste submundo de sexo pesado, submissão e outras deliciosas degradações sexuais, Antonio encontra aventureiras como Violet (Katsumi) e escravas brancas que vivem para satisfazer os desejos mais sádicos dos pervertidos que freqüentam o excitante underground tarado do sexo sadomasoquista de Berlin. Annette é uma destas escravas sexuais e se destaca com sua habilidade em engolir paus gigantes com uma eterna alegria no rosto.

Em sua primeira cena, Annette olha para Rocco e lhe diz: “Vou fazer o melhor boquete que você já teve!” e engole-o faminta. Logo em seguida ela se destaca numa orgia engolindo paus ainda maiores que o membro pulsante de Rocco e fazendo sexo anal alucinada, berrando de prazer. Annette deixa transparecer como ama sexo e curte uma boa trepada violenta. Algo que ela deixa bem claro em outro filme, “Slutwoman Vol. 2“, uma espécie de filme pornô documentário sobre Annette.

“Fashionistas Safado Berlin” foi lançado em DVD duplo no Brasil pela distribuidora Buttworx (Evil Sex Video) e é uma boa pedida aos pornófilos que amam uma fodelância violentamente safada. O trailer do filme pode ser acessado aqui.

Leyla, eu e Canibuk deixamos os parabéns para a insana Annette Schwarz, somos fãs do teu estilo alucinado de trepar com fome de violência erótica e banhos de porra na garganta!

Viva e se Delicie com o Santo Sexo Anal de Todo Dia

Posted in Anarquismo, Arte Erótica, ateísmo, erótico, Fetiche, Putaria with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , on março 24, 2012 by canibuk

Como todos os deputados evangélicos que nada criam de proveitoso para o povo brasileiro, a deputada federal (sic!) Myriam Rios encabeça uma campanha bizarra onde quer instituir o “dia mundial da luta contra o sexo anal“. Porra, até parece que o povo brasileiro vive num paraíso de mordomias e luxos infinitos para que nossos nobres representantes políticos percam tempo discutindo uma inutilidade dessas. Evangélicos tem uma fixação doentia com sexo, são pessoas sexualmente traumatizadas que carregam consigo culpas e insistem em querer interferir na vida e escolhas do próximo. E, amigos, percebam que a cada nova eleição temos mais candidatos evangélicos sendo eleitos e este fato está dando cada vez mais poder para estes inquisidores modernos (faça um favor ao Brasil, na próxima eleição – que está perto – não vote em religiosos, você já estará ajudando a melhorar nosso país).

Parece que essa preocupação da deputada federal Myriam Rios com sexo anal se dá porque muitas garotas evangélicas, na ânsia de se casarem virgens, fazem somente sexo anal e boquetes antes do casamento, assegurando assim às suas atrasadas famílias, cujos pais ainda tem condutas de senhores feudais, de que casarão virgens (porra meninas, estamos em pleno Século XXI, vocês podem fazer sexo saudável antes do casamento, na verdade, vocês nem precisam mais do casamento, vocês já são livres para viver sem a opressora figura do pai/marido/patrão).

Inspirados no tal dia mundial da luta contra o sexo anal (na verdade sou contra o Sexo Anual, já que sexo é bom e deve ser feito diariamente com quem você ama – sempre levando-se em conta que sexo é gratís e para fazê-lo vocês nem pagam impostos!) Leyla e eu selecionamos fotinhos lindas em homenagem à essa tara evangélica por sexo anal. Sabemos que nossos leitores irão curtir muito esses momentos de paixão anal.

Bom Dia Mundial da Luta Contra o Sexo Anal com muito SEXO ANAL SAUDÁVEL garotada, mas lógico que antes de sair metendo a seco no rabinho gostoso de seus parceiros (as), comece a excitação de sua cara metade com muito sexo oral, lambidinhas quentes, molhadas e demoradas na bucetinha de seu amor e Deep Throats alucinados com deliciosas gozadas faciais. Sexo deve ser feito sem culpa, sexo é saudável. Boa diversão anal meus queridos e não votem em políticos religiosos que nosso congresso não é igreja.

escrito por Petter Baiestorf.

Deep Throat to you all.

Posted in erótico, Fetiche, Putaria with tags , , , , , , , , , , , , , , on março 15, 2012 by canibuk

A menos que você odeie dar uma boa chupada, o que é perfeitamente incompreensível, você sabe o que é se deleitar e ficar entorpecido de tesão ao lambuzar-se lasciva e freneticamente no pau ou na buceta do seu parceiro num ato extremamente prazeroso e íntimo. Muitos praticam como mais um estímulo qualquer, que precisa durar poucos minutos enquanto é feito de forma burocrática. Isso tira toda a excelência do momento. Sexo oral é vontade,  gula, fome, garganta, loucura! Lidera a lista das preferências sexuais tanto masculinas como femininas e, convenhamos, seria espantoso se isso não fosse uma realidade. Entre os amantes entusiasmados desse ato, existem aqueles que preferem fazer a receber, e não é raro,  muitos se encaixam nessa preferência e de forma verdadeiramente intensa.  Aqueles casos de incontrolável necessidade que algumas pessoas sentem de descarregar grandes níveis de ansiedade por vias orais, o que a  psicanálise explica encontrando razões na infância e denominando como fixação oral. Um cigarro, um dedo, um pirulito, uma comida, uma bebida… ou, melhor ainda, um pau ou buceta suculentos e dispostos. Não importa. A satisfação está em ter sempre alguma coisa na boca, e dar uma boa chupada é só mais uma dessas fixações – a melhor delas.

Mas agora vou falar de algo mais profundo…

Deep throat (garganta profunda) é um boquete mais brutal, que vai mais fundo. Nessa modalidade o pau é enfiado inteiro na boca chegando até a garganta. É extremamente prazeroso para quem está sendo engolindo e, embora seja meio difícil pra quem está iniciando, é prazeroso para quem está engolindo também (dessa vez a Linda Lovelace explica: clitóris na garganta!). A garganta é um canal bastante estreito, o que proporciona ao pau um prazer intenso. Por ser tão estreito, a prática exige alguma técnica (e um pau com um tamanho bacana, tamanho suficiente pra chegar até a garganta, logicamente, hehehe) . Nada que um pouco de treino e muitas chupadas não resolvam.

Comece com sexo oral normal, brinque bastante com o pau e não economize na baba. A baba é uma forte aliada nessa hora, ela vai surgir naturalmente, quanto mais fundo o pau for, mais baba virá. Ótimo! Ela servirá como lubrificante e isso fará com que o pau deslize e entre com mais facilidade. Então babe bastante, sem frescuras nem complexo de Barbie – coisa mais broxante é trepar com alguém que tá mais preocupado em manter-se limpo e com o cabelo ou maquiagem no lugar do que com o próprio prazer e o do parceiro. Sexo é entrega e espontaneidade! Deep throat deve ser feito sem frescura. É sexo sujo, intenso, melequento. São líquidos misturados, lágrimas caindo, rímel borrado, cabelo desgrenhado. Querer controlar isso é tirar parte do prazer que completa e enriquece a prática -. Feito isso, abra bem a boca, bote a língua pra baixo, escancare a garganta e engula o mais profundo que puder. Você vai sentir ânsia de vômito, vai engasgar, os olhos vão lacrimejar sem parar, porém todas essas coisas fazem parte do fetiche e algumas delas são inevitáveis. O maior desafio está em controlar a respiração e ânsia de vômito, mas a prática ajuda nisso tudo.

Algumas posições também facilitam a entrada, como o 69 e deitar-se de costas com a cabeça caída pra fora da cama, (sofá, mesa, banco, o que for), essas posições alinham a boca com a garganta eliminando a curvatura do pescoço e facilitando a “engolida”.  Se não for de primeira, não se preocupe, relaxe e continue praticando, engolindo aos poucos e cada vez  mais fundo. Uma posição confortável, confiança e sintonia com os movimentos do parceiro são importantes. Descubram seus limites, conversem e pratiquem bastante! É uma delícia!

Por: Leyla Buk

Estímulos visuais:

Enquanto os novos não vêm…

Posted in Arte e Cultura, Arte Erótica, Buk & Baiestorf, erótico, Fetiche, Ilustração, Nossa Arte with tags , , , , , , , , , , on novembro 24, 2011 by canibuk

Estou trabalhando numa série de ilustrações novas e assim que estiver pronta postarei com exclusividade aqui no blog, mas por enquanto deixo por aqui umas ilustrações que, embora eu não tenha postado no Canibuk ainda, aqueles que me seguem no facebook e Deviant já conhecem. Esses desenhos dão continuidade aos últimos trampos que venho fazendo com nanquim na tentativa de fazer um trabalho cada vez melhor e com um estilo único. Tenho desenvolvido uma preocupação maior com detalhes e composição, testado desenhos menos limpos, apesar de estar buscando uma suavidade maior nos traços, e técnicas diferentes de sombreamento. Como testo e experimento muita coisa os resultados acabam sendo bem diversificados e, na verdade, eu gosto disso. Nos últimos desenhos dá pra ver sombreamentos com nanquim, com lápis de cor, com grafite ou simplesmente sombreado nenhum. Não escolhi ainda uma técnica específica, quem sabe no futuro, mas, por enquanto, gosto de poder usar tudo o que tenho à mão e de acordo com minha vontade e humor do momento. Nem tudo dá certo, mas toda tentativa vale e o que deu errado é bobagem classificar como tempo perdido, porque, além de descobertas e evolução, é também parte crucial do tratamento intensivo para mentes neuróticas e inquietas. Vamos desenhar, cambada!

Fear” – Leyla Buk Artwork, 2011 (Não use, copie, publique sem autorização)

Collection” – Leyla Buk Artwork, 2011 (Não use, copie, publique sem autorização)

The Dead Girls” – Leyla Buk Artwork, 2011 (Não use, copie, publique sem autorização)

Wake Up Right Now” – Leyla Buk Artwork, 2011 (Não use, copie, publique sem autorização)

Chaotic, Almost Erratic” –  Leyla Buk Artwork, 2011 (Não use, copie, publique sem autorização)

Reverie” – Leyla Buk Artwork, 2011 (Não use, copie, publique sem autorização)

Contatos pelo e-mail leylalua@hotmail.com

Semen Maniac!

Posted in Arte e Cultura, Bebidas, Buk & Baiestorf, Culinária Vegetariana, erótico, Fetiche, Fotografia, Putaria with tags , , , , , , , , , , , , on outubro 26, 2011 by canibuk

Acho estranhíssimo!                                                                                Inúmeras vezes presenciei garotas com expressões de nojinho ao ver uma cena de gozada no rosto ou boca seguidas de comentários do tipo “ai, que nojo” e “nunca deixarei ele gozar na minha boca“… Reação que, na minha opinião, é totalmente esquisita, pois encaro tal ato como algo extremamente natural, delicioso, importante, instigante, indispensável. Resolvi, então, aliar neste post algumas notas interessantes que mostram algumas qualidades contidas no sêmen mais  imagens  saborosas para o deleite daquelas que, assim como eu, apreciam com prazer tal deliciosidade. As que fogem disso (salvo lésbicas, que é outro assunto) têm todo o direito de escolha, mas certifiquem-se apenas de estarem fazendo isso porque querem realmente e não por um nojinho baseado em preconceitos estabelecidos por algum tipo de convenção robotizada, tradicional, religiosa e moralista, o que é, creio eu, na maioria das vezes, o motivo principal dessa atitude.

Estudos mostram que o sêmen é benéfico ao organismo, contém sais minerais, potássio, magnésio, zinco, vitamina B12/E/C, frutose, age como hidratante natural para a pele por conta da gordura que possui e que o líquido espermático (sadio) não contém germes. Um outro estudo curioso feito recentemente por uma equipe de psicólogos evolucionistas  da Universidade Estadual de Nova Iorque mostrou que o sêmen humano é  enriquecido com mais de 50 compostos químicos diferentes como hormônios, neurotransmissores e endorfinas, incluindo cortisol (hormônio que, entre outras funções, diminui o nível de stress, mantém a estabilidade emocional e aumenta o afeto), prolactina (que age como um antidepressivo natural), estrona (hormônio que eleva o humor) e serotonina (esse é bem conhecido e também funciona como antidepressivo)  e age quase que diretamente sobre os hormônios femininos atuando como antidepressivo natural.  Belas notícias!

Brindemos a essa bebida virtuosa!

escrito por Leyla Buk.

Com uma pálida face de felina e sobrancelhas inclinadas para lá!

Posted in Arte e Cultura, Cinema, Fetiche, Televisão with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on setembro 25, 2011 by canibuk

Nós do Canibuk adoramos as divas macabras e sexys que marcaram o cinema entre as décadas de 30 e 60, Carolyn Jones (Morticia Adams), Yvonne De Carlo (Lily Munster), Elsa Lanchester (Noiva do Frankenstein) e a mais recente, Cassandra Peterson (Elvira). Mas nesse post vamos falar daquela que certamente inspirou a maioria delas:  Vampira, personagem inesquecível da Maila Nurmi que ficou popular nos anos 50.

Maila Nurmi nasceu na Finlândia em 1922, mas foi ainda bebê pros EUA. Foi  atriz da Broadway,  onde trabalhou com a Mae West na Peça “Catherine Was Great” , sendo demitida pela mesma em 1944, porque, segundo consta, a West temia estar tendo seu brilho ofuscado. Também foi dançarina e modelo, chegando a modelar pro Alberto Vargas (o famoso pintor das Pin Ups) e Man Ray e fez pequenas participações em filmes de baixo orçamento.

A personagem  surgiu em 1953 num anual baile de máscaras que existia em Hollywood naquela época, inspirada no cartoon  “The New Yorker” de Charles Addams,  ela achatou os seios, usou uma enorme peruca preta e pintou o corpo com pó de lavanda pra ficar com aparência de morta. Derrotou, neste baile, vários concorrentes, ganhando o prêmio de melhor figurino. Chamou também a atenção do produtor de TV Hunt Stromberg Jr., que a perseguiu por uns 5 meses, conseguindo enfim seu número de telefone. Tudo isso lhe rendeu o convite para apresentar o programa de horror que se chamaria “The Vampira Show” e seria exibido tardes da noite numa espécie de chamadas que podemos comparar por aqui com o Cine Trash, apresentado pelo Zé do Caixão nos anos 90, e que era do caralho, diga-se de passagem. Pra não plagiar a criação de Addams, ela fez algumas modificações na personagem, tornando-a mais sexy e acrescentando elementos de outras influências culturais. Misturando o penteado e a cigarrilha da “Lady Dragon” dos quadrinhos “Terry and the Pirates“, a maquiagem e sobrancelhas da “Rainha Malvada” de “Branca de Neve“, a cintura fina e as longas unhas de dominatrixes tiradas de revistas especializadas em fetiche e pin ups.

Lady Dragon, os cabelos e cigarrilha - elementos que Maila incorporou na personagem Vampira.

O nome Vampira foi sugestão do seu marido Dien Riesner, que era um roteirista. A mulher alta e macabra de pele pálida, sobrancelhas exageradamente arqueadas, longos cabelos pretos, unhas vermelhas enormes, cintura finíssima, usando um vestido preto com uma fenda que revelava suas pernas vestidas numa meia arrastão, arrebatou de primeira uma legião de fãs, muitos do sexo masculino, com fã-clubes surgindo em todo o mundo. Conhecida como sendo mal-humorada e sem “papas na língua” confessou usar o sexo como sua arma, e que se utilizava, conscientemente, de  seus longos dedos e da cigarrilha pra passar idéia  de símbolos fálicos, –gostei demais dessa parte, ahahaha. Seguiu-se uma sucessão de aparições e shows que só aumentavam sua popularidade, foi indicada ao Emmy em 1954,  apareceu em diversos artigos de revistas e em shows especiais por volta de Las Vegas. O Vampira Show durou apenas um ano. Em 1955, Maila teve seu programa cancelado e foi demitida da TV por suspeita de inclinações comunistas, segundo anunciou um jornal da época.

Tendo chamado a atenção de Bela Lugosi, que quando a viu na TV se declarou fã e confessou a Ed Wood sua vontade de trabalhar com a vampira exótica, foi convidada, então,  para fazer a mulher de Lugosi no filme  “Plan 9 from Outer Space“.  Pouco depois do início das filmagens, Bela Lugosi faleceu, mas o filme foi concluído, pois Ed Wood já tinha filmado um bom material com ele.

Logo após as filmagens  de “Plan 9 from Outer Space“, Maila declarou estar consciente de ter cometido “suicídio profissional”, desacreditava tanto no roteiro do filme que pediu pra não ter falas. Revelou ter pena de Ed Wood e o chamava de “pouco inteligente”.  Ironicamente, hoje ela é mais conhecida  pelo papel nesse filme do que pelos shows e aparições que fez por onde quer que fosse.

No final dos anos 50, sua carreira entrava em declínio. Começou a fazer participações em filmes considerados “péssimos”, numa tentativa de estender a fama.

Em 1981, Maila foi sondada por uma TV de Los Angeles que surgiu com a idéia de reviver a Vampira na televisão. Colaborou com a produção do show onde teria os créditos de produtora executiva, mas, devido a incompatibilidade de idéias, largou o projeto. Em 2005, confessou a Bizarre Magazine que tudo aconteceu porque a emissora tinha contratado a atriz Cassandra Peterson sem a consultar. Como ela detinha os direitos sobre a personagem, não foi possível usarem o nome Vampira, então logo renomearam o show para “Elvira’s Movie Macabre“, com a Peterson como apresentadora. Maila processou Cassandra Peterson alegando que a personagem Elvira juntamente com todos os elementos do show não passavam de plágio.  Peterson se defendeu dizendo que Elvira nada tinha de Vampira, exceto o vestido e cabelos pretos. Maila perdeu o processo. Mas não restam dúvidas que a personagem  Elvira é fortemente influenciada pela Vampira, o que só aumenta a força  e importância dessa personagem que virou um ícone do horror.

The Vampira Show

Do dia 30 de abril de 1954 até 02 de abril de 1955, a rede ABC Television, de Los Angeles, através de sua afilhada KABC-TV, levou ao ar o show de variedades “The Vampira Show”, apresentado por Vampira e criado/produzido por Hunt Stromberg Jr., programa feito ao vivo (por este motivo, cenas com a Vampira apresentando este programa são verdadeiras raridades). Com um salário semanal de 75 dólares, Vampira apresentava para o público da TV vários clássicos do cinema de horror do passado. A música tema do programa foi criada a partir do movimento adagio do “Music for Strings, Percussion and Celesta” do compositor Bela Bartok, misturado com trechos de “The Planets” de Gustav Holst. A série foi cancelada em 1955, quando Maila Nurmi se recusou a vender os direitos da personagem para a rede de TV ABC (e foi acusada de ser comunista).

No youtube há umas poucas imagens do programa original, como é possível conferir no vídeo abaixo:

Após se aposentar, Maila virou pintora e começou a pintar retratos da Vampira.  Os quadros são muito procurados por colecionadores. Morreu dormindo, aos 85 anos, em janeiro de 2008.

Na música ela foi homenageada por bandas como Misftis, com a música “Vampira”:

E no Brasil, pela banda Zumbi do Espaço, com a música “Nos Braços da Vampira”:

Além da própria vampira, em carne e ossos, cantar duas músicas no EP “I’m Damned” com a banda Satan’s Cheerleaders em 1987.

Caça às Bruxas

A carreira de Maila Nurmi foi prejudicada quando ela foi acusada de ser comunista pelos macartistas comandados por Joseph Raymond McCarthy, um político de extrema direita que foi eleito senador pelo partido Republicano em 1946 (após ter sido rejeitado pelo partido Democrata) e, durante os próximos 10 anos de sua vida política, ele e sua equipe tornaram-se célebres pelas agressivas e infâmes investigações nos USA contra os simpatizantes do Comunismo. McCarthy propôs acabar com greves usando a força do exército e queria ainda levar quem se recusasse a trabalhar ao tribunal marcial. O período entre 1950 e 1956, quando as perseguições se tornaram mais fortes, é conhecido pelo nome Macartismo, “terror vermelho” ou, ainda, como “caça às bruxas”, numa alusão ao período da idade-média onde os católicos perseguiam seus inimigos acusando-os de bruxaria. Muitas pessoas tiveram suas carreiras destruídas pelos macartistas, várias chegando a se suicidarem. Por sorte, o senador McCarthy morreu em 02 de maio de 1957, vítima de hepatite aguda.

Filmes com Maila Nurmi/Vampira

Em 1947 Maila Nurmi, antes da fama, estreiou no longa dramático “If Winter Comes” de Victor Saville no papel não-creditado de uma convidada. No ano seguinte, 1948, fez outra figuração na comédia musical “Romance on the High Seas” de Michael Curtiz como uma passageira num navio, também não-creditada. Depois de seu programa na TV (além do “The Vampire Show”, ela ainda trabalhou nos programas “The Red Skelton Show”, “Vampira” (1956) e “Playhouse 90” (1957), este dois últimos, tentativas de retornar à personagem Vampira em outros canais de TV). Segue uma listinha de produções onde a Vampira interpreta personagens que merecem uma conferida:

“The Beat Generation” (1959, 95 min.) de Charles F. Haas, sobre um detetive em busca de um estuprador. Maila Nurmi interpreta uma poetisa.

“Plan 9 From Outer Space” (1959, 79 min.) de Edward D. Wood Jr., uma louca invasão de gays espaciais que pretendem dominar o mundo ressuscitando os mortos. Nurmi aparece creditada como Vampira e faz o papel dela mesma.

“The Big Operator” (1959, 91 min.) de Charles F. Haas, drama de investigação criminal estrelado pela Mamie Van Doren e Mickey Rooney. Nurmi aparece no papel de “Gina”.

“Sex Kittens go to College” (1960, 94 min.) de Albert Zugsmith, comédia adolescente estrelada por Mamie Van Doren onde Nurmi faz o papel de “Etta Toodie”.

“The Magic Sword” (1962, 80 min.) de Bert I. Gordon, fantasiadramática estrelada pelo astro Basil Rathbone onde Nurmi faz um pequeno papel.

“Dry” (1996, 10 min.) de Mika Ripatti, depois de ter ficado por vários anos afastada do cinema (depois de “The Magic Sword” ela só fez uma pequena participação não-creditada no longa “Population: 1” de Rene Daalder, no papel de uma mãe), Maila Nurmi reaparece neste curta “Dry” no papel principal.

“I Woke Up Early the Day I Died” (1998, 90 min.) de Aris Iliopulos, uma comédia com roteiro escrito nos anos de 1960 por Edward D. Wood Jr. e estrelado por Billy Zane, Tippi Hedren, Ron Perlman e Christina Ricci. Nurmi faz uma participação como uma mulher no lobby de um hotel.

“No Way In” (2000, 20 min.) de Sam Mussari, curta-metragem que marca a última aparição de Maila Nurmi no cinema, aqui no papel de uma mulher num bar.

Em 1994 Tim Burton realizou sua obra-prima “Ed Wood”, a cinebiografia do diretor/produtor/roteirista Edward D. Wood Jr., interpretado por Johnny Depp, onde a modelo Lisa Marie encarna, com perfeição, a Vampira e a apresenta para uma nova geração de fãs. Nesta produção de Burton temos um gostinho de como teria sido o programa “The Vampira Show” e sua popularidade em Hollywood durante a curta temporada da série. “Ed Wood” foi lançado em VHS/DVD no Brasil. Item obrigatório na coleção de qualquer cinéfilo que se preze.

Documentários Imperdíveis com Depoimentos de Maila Nurmi/Vampira

“James Dean: The First American Teenager” (1976) de Ray Connolly.

“The Incredibly Strange Film Show: Ed Wood Jr.” (1989) – Uma série de documentários sobre cineastas bagaceiros geniais, sempre apresentados por Jonathan Ross.

“Flying Saucers Over Hollywood: The Plan 9 Companion” (1992) de Mark Patrick Carducci.

“Vampira” (1995) de Mika Ripatti, sobre a carreira de Maila Nurmi, produzido na Finlândia.

“The Haunted World of Edward D. Wood Jr.” (1995) de Brett Thompson.

“Schlock! – The Secret History of American Movies” (2001) de Ray Greene.

“Monsterama: A Tribute to Horror Hosts” (2004) de Ed Polgardy.

“American Scary” (2006) de John E. Hudgens.

“Vampira: The Movie” (2006) de Kevin Sean Michaels, sobre a vida e obra de Maila Nurmi.

John Willie – O pioneiro da Arte Fetiche.

Posted in Arte Erótica, Bizarro, Body Modification, Cinema, erótico, Fetiche, Fotografia, Ilustração with tags , , , , , on setembro 20, 2011 by canibuk

Considerado o pioneiro da arte fetiche, John Willie (que na verdade se chamava John Alexander Scott Coutts)  nasceu em 9 de dezembro de 1902, em Singapura, cresceu na Inglaterra e mudou-se, por volta dos 40 anos, pra Nova York, onde seu trabalho alcançou mais conhecimento. Desenvolveu vários trabalhos como fotógrafo fetichista, ilustrador e artista bondage.

Willie foi o criador da Bizarre Magazine, revista fetichista e cheia de estilo, que teve seus números publicados entre os anos 40 e 50, e trazia diversas fotografias (grande parte de sua  esposa) e ilustrações de figurinos fetichistas, idéias que ele tirava de cartas que recebia dos leitores, e publicações das próprias cartas dos leitores. Mais tarde ele seria acusado de inventar essas cartas, mas sempre defendeu a veracidade das mesmas. A Bizarre só durou 20 edições e vinha recheada de sadomasoquismo, bondage, salto alto, espartilhos, meias e cinta-liga, acrotomofilia (fetiche por amputados), travestismo e body modification. Uma delícia que realmente faz falta hoje em dia para aqueles apaixonados pelo tema. Após a publicação das 20 edições, Willie mudou-se para Hollywood,  descobrindo em 1961 um tumor cerebral que o fez parar de trabalhar. Inexplicavelmente, ele destruiu todos os seus arquivos e voltou pra Inglaterra onde morreu dormindo em 5 de agosto de 1962.

No cinema, ele pode ser visto no “The Notorious Bettie Page“, filme  de 2005 que conta a história da pin-up Bettie Page, onde foi interpretado pelo ator Jared Harris.

Sem dúvida o cara é referência e fonte rica de inspiração pra todos os artistas e amantes da arte fetiche.