Archive for the Posters Category

2592 Posters de Horror & Sci-Fi para Download

Posted in Arte e Cultura, Cinema, download, Ilustração, Posters with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on setembro 28, 2018 by canibuk

Alguns meses atrás o poster da primeira sessão de cinema da história foi leiloado em Londres por 40 mil libras (mais ou menos 200 mil reais). Este primeiro poster (reprodução abaixo) foi desenhado por Henri Brispot para uma exibição especial dos primeiros curtas dos irmãos Lumière, em dezembro de 1895.

Originalmente criados para uso exclusivo dos cinemas, não demorou muito para que os posters logo virassem item de colecionadores, principalmente artes criadas para filmes exploitations, sempre com cartazes muito mais criativos do que os próprios filmes, e, também, as artes produzidas para a divulgação de produções de horror e ficção científica. Inclusive, o preço record já pago por um único cartaz pertence à sci-fi Metropolis (1926), de Fritz Lang, negociado por 690 mil dólares.

Inicialmente os posters eram feitos no tamanho dos cartazes usados para a divulgação dos shows de Vaudeville. Quem definiu o tamanho padrão foi Thomas Edison, com as medidas de 27″x41″, em folha única fixada nas fachadas e paredes dos cinemas.

Para comemorar os posters de cinema, upei um arquivo com 2.592 cartazes de cinema nos gêneros horror e Sci-Fi, a maioria com artes belíssimas e dignas de serem festejadas como pequenas obras-primas da criatividade humana.

Para fazer o download, clique em BAIXAR POSTERS.

Abaixo alguns posters que integram o arquivo disponibilizado para download:

 

 

Cartazes de Ándale!

Posted in Cinema, Posters, Vídeo Independente with tags , , , , , , , , , , , , on novembro 11, 2017 by canibuk

“Ándale!” (2017, 4 min.) – Escrito e dirigido por Petter Baiestorf. Produção: Petter Baiestorf, Carli Bortolanza, E.B. Toniolli e Elio Copini. Produção Executiva: Carli Bortolanza. Direção de fotografia: Uzi Uschi. Edição: E.B. Toniolli. Com: Elio Copini.

Cartaz oficial:

Ándale_Poster1_Oficial

Cartaz Opcional:

Ándale_Poster2_Oficial

Posters & Capas de VHS da Canibal Filmes

Posted in Cinema, Manifesto Canibal, Posters, Vídeo Independente with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on maio 16, 2017 by canibuk

Infelizmente estou sem tempo algum para atualizar o blog. Mas nessa última semana estava selecionando material que irá fazer parte do livro “Canibal Filmes – Os Bastidores da Gorechanchada” e encontrei um material referente aos nossos lançamentos em VHS (que já estão disponíveis em DVD e que você pode comprar aqui na MONDO CULT):

Posters

1995- O Monstro Legume do Espaço

1996- Blerghhh1

1996- Blerghhh2

1996- Caquinha Superstar a Go-Go1

1996- Caquinha Superstar a Go-Go2

1996- Eles Comem Sua Carne1

1996- Eles Comem Sua Carne2

1996- Eles Comem Sua Carne3

1996- Eles Comem Sua Carne4_Folder

1996- Eles Comem Sua Carne4_Folder2

1997- Bondage 2 Amarre-me Gordo Escroto

1997- Chapado

1998- Sacanagens Bestiais dos Arcanjos Fálicos2

1998-Gore Gore Gays

Lombada das VHS

Lombada VHS- O Monstro Legume do Espaço (1995)

Lombada VHS- Eles Comem Sua Carne (1996)

Lombada VHS- Blerghhh (1996)

Lombada VHS- Bondage 2 Amarre-me Gordo Escroto (1997)

Lombada VHS- Raiva (2001)

Capas de VHS da Canibal Filmes:

VHS- Blerghhh (1996)

VHS- Chapado-Bondage 2 (1997)

VHS- Bondage 2 Capa 2 (1997)

VHS Bondage parte 1 - Capa 2 (1996)

VHS- Bondage parte 1 (1996)

VHS- Caquinha Superstar a Go-Go (1996)

VHS- Eles Comem Sua Carne (1996)

VHS- Festival Psicotrônico Vol 1 (1999)

VHS- Minimalismo Surreal Vol 1 (2002)

VHS- O Monstro Legume do Espaço (1995)

VHS- Raiva (2001)

VHS- Sacanagens Bestiais dos Arcanjos Fálicos

VHS- Zombio (1999)

Petter e poster GGG

Jayme Cortez e o Finis Hominis

Posted in Posters with tags , , , , , , , on fevereiro 20, 2011 by canibuk

Encontrei na revista “O Grande Livro do Terror!” número 1 (que apesar do nome é uma revista em quadrinhos) da editora Argos, lançada em 1978, um importante depoimento do desenhista Jayme Cortez sobre a elaboração do cartaz do filme “Finis Hominis” (O Fim do Homem) de José Mojica Marins. Segue abaixo texto do próprio Jayme Cortez que na revista se chamava “O Cartaz no Filme de Terror”:

“A idéia para um cartaz de cinema é baseada no tema e no clima do filme. Geralmente o produtor fornece as melhores fotos de cena e uma sinópse da história onde o artista se inspira para criar o cartaz.

O caminho mais profissional e eficiente seria assistir ao copião do filme e criar uma proposição gráfica que despertasse o interesse do espectador e, como na maioria dos cartazes estrangeiros, principalmente dos filmes norte-americanos, produzir fotos especiais dentro das necessidades da criação, que nem sempre são atendidas com as fotos de cena.

O autor do cartaz, após um layout da composição dos elementos, dos efeitos da iluminação e da colocação dos letreiros, supervisionaria a produção das fotos  dentro das suas proposições, sugeridas no layout aprovado. Esse tipo de esquema não é difícil se a produção do filme, na sua fase final, ainda com todos os elementos em ação, produzisse as fotos especiais para o cartazista contratado.

Durante a produção das fotos, o autor dirige a composição dos modelos no clima da luz, construída para dar os efeitos estudados. Várias fotos são tiradas, com variações para uma seleção final. É necessária a colaboração técnica do diretor de fotografia, além da assistência da produção do filme. Todo o esquema de luz das figuras centrais é mudado para a foto do close do rosto.”

Nesta altura do texto Jayme Cortez começa a falar dos cartazes nacionais que ele fez pro “The Curse of the Cat People” (“Maldição do Sangue de Pantera”, 1944, dirigido por Gunther Von Fritsch e Robert Wise) e “Isle of the Dead” (“Ilha dos Mortos”, 1945, dirigido por Mark Robson), distribuidos aqui no Brasil, na época deste texto, pela Polifilmes. Achei melhor só transcrever o texto até na parte que continha referências ao cartaz do “Finis Hominis” do Mojica.

Abaixo uma seleção de fotos da produção do ensaio fotográfico que serviu de base para a feitura do cartaz (retirado da capinha do “Finis Hominis”, lançado em DVD pela distribuidora Cinemagia, que estavam com impressão melhor do na revista) e na seqüência o cartaz pronto em preto e branco e depois colorido.

Posters do Balakobako

Posted in Cinema, Posters with tags , , , on janeiro 25, 2011 by canibuk

Resolvi postar 10 posters lindos dos tempos que o cinema era uma diversão que realmente valia a pena, possuía posters legais, os filmes eram um bom passatempo, os efeitos eram artesanais e criativos, ninguém baixava filmes na NET sem capinha ou qualquer outro material gráfico. Nada mais lindo que posters de filmes e capinhas (de VHS ou DVDs ou Blu-Rays) colecionáveis.

It’s Toasted!!!

Posted in Ilustração, Posters, Televisão with tags , , , , , on dezembro 18, 2010 by canibuk

Dias atrás o Petter me colou umas imagens de propagandas antigas de vários cigarros e falou da idéia de um post sobre isso, porque todo mundo sabe, mesmo aqueles que não fumam, que aqueles cartazes antigos de cigarros eram extremamente bonitos e convidativos. A sensação que tenho ao olhar essas imagens é a mesma que sinto ao ver aqueles posteres de filmes antigos, coisa original, bem feita e sem  tanta tecnologia como vemos em tudo hoje. Decidi então, fazer um post com as melhores imagens do meu cigarro preferido, Lucky Fucking Strike, embora eu fume marlboro vez em quando, o Lucky é sempre minha primeira opção e parto pro Marlboro só quando não tem outro jeito.

O Lucky Strike foi criado em 1871, é um cigarro forte e dono de uma imagem de rebeldia, adquirada por causa de tantas campanhas de marketing. O Lucky superou o Marlboro por muitos anos, resultado de propagandas intensas no cinema, TV e rádio e de algumas mudanças na embalagem de forma que ela atraísse tanto homens quanto mulheres (no começo as propagandas eram voltadas para o público masculino e a embalagem do cigarro era verde). O Lucky era original e inovador, e com slogans de impacto como “Mostre um cigarro com filtro que conserva o sabor e eu comerei o meu chapéu” ou “Lucky Strike separa os homens dos garotos… mas não das garotas” influenciou muita gente e conseguiu vender sua marca e sua idéia.  Marlboro, que estava ficando pra trás, começou a usar da mesma arma investindo em propagandas e em algumas mudanças que a deixou num estilo mais Lucky e, assim, desde 1972 a Marlboro é a marca de cigarros mais vendida no mundo (o que não o faz melhor. Ponto).

Cada uma tem sua história com seu cigarro preferido e um motivo por preferir o mesmo. Comecei a fumar o Lucky porque já não curtia mais nenhum outro, o Marlboro Red, que era o que eu fumava, tava me deixando enjoada e nenhum outro abaixo disso me atraia, mas toda a originalidade do Lucky me atraiu de cara e era uma época onde ninguem fumava essa belezinha então decidi partir praquele cigarro quase esquecido por ali. Não larguei mais. O gosto é melhor do que todos os que já fumei.  E IT’S TOASTED, cara!!!

OBS.: Não venham com discursos saudáveis ou de lei antifumo aqui. Já sei de tudo isso. O blog é meu e do Petter e falamos aqui do que quisermos falar.


.

Algumas propagandas feitas pra TV:


Tadanori Yokoo

Posted in Animações, Cinema, Ilustração, Posters with tags , , , , , on novembro 18, 2010 by canibuk

Tadanori Yokoo é um designer gráfico e artista plástico japonês nascido em 1936.

Tem uma obra extensa, passando por diversas áreas, como cinema, escultura, fotografia, colagens, cartazes e pintura. Com fortes influências do cineasta Akira Kurosawa e do escritor Yukio Mishima o cara esbanja originalidade e tráz uma mistura linda de herança da cultura oriental com a cultura conteporânea ocidental.

Criou inúmeros posteres psicodélicos para vários músicos nos anos 70, entre eles Beatles, Santana e Miles Davis:

The Beatles, 1972

Beatles - Star Club, 1977

Emerson, Lake & Palmer concert poster, 1972

Santana - Lotus, 1974

Tangerine Dream, 1976

E alguns posteres pra filmes,  como o “The Trip” de Roger Corman’s

The Trip, 1968

Segue umas animações dele que é chamado de Andy Warhol do Japão. A semelhança é mesmo grande…

“Kiss Kiss Kiss” (1964)

“Kachi Kachi Yama” (1965)

“Tokuten Eizou Anthology No. 1” (1964)