Arquivo para bebendo vinho

Aventura Galante e Fortuna

Posted in Literatura with tags , , , , , , , , , , , , , , on novembro 11, 2012 by canibuk

Eu faço o ponto, quando belo vai o dia,

Para a passante que, com satisfação,

À ponta da sombrinha me fisgaria

O piscar da pupila, a pele do coração.

.

E acho que estou feliz – um pouco- é a vida:

O mendigo distrai a fome na bebida…

.

Um belo dia – triste ofício! – eu assim, –

Ofício!… – velejava. Ela passou por mim.

-Ela quem? – A Passante! E a sombrinha também!

Lacaio de carrasco, toquei-a… – porém,

.

Contendo um sorriso, Ela espiou meus botões

E…estendeu a mão,

e… me deu uns tostões.

poesia de Tristan Corbière.

* Édouard-Joachim Corbière (1845-1875) morreu aos 29 anos de tuberculose. Seu trabalho ficou conhecido quando Paul Verlaine o incluiu no ensaio “Poetas Malditos”. A poesia de Tristan Corbière é considerada precursora do Surrealismo.

Numa Vizinhança de Assassinos

Posted in Literatura with tags , , , , , , , , , , , on fevereiro 18, 2012 by canibuk

as baratas cospem

clipes de papel

e o helicóptero descreve círculos e mais círculos

em busca de sangue

luzes de busca deslizando furtivas por nosso

quarto

.

5 caras nesta área têm pistolas

outro um

facão

somos todos assassinos e

alcoólatras

mas a coisa é ainda pior no hotel

do outro lado da rua

eles ficam sentados na entrada verde e branca

banais e depravados

esperando para serem institucionalizados

.

aqui cada um de nós tem um pequeno vaso

na janela

e quando brigamos com nossas mulheres às 3 da manhã

falamos

baixinho

e em cada uma das varandas

há um pequeno prato de comida

sempre esvaziados pela manhã

presumimos

pelos

gatos.

por Charles Bukowski.

Ilustração de Robert Crumb.