Arquivo para brazilian gore cinema

Ajude a Patrocinar o Segundo Bloco de Filmagens de Zombio 2

Posted in Cinema, Vídeo Independente with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on março 5, 2013 by canibuk

ZOMBIO-2-PEntre os dias 06 e 19 de fevereiro estivemos filmando o longa-metragem gore “Zombio 2”. Este filme está sendo produzido por uma cooperativa informal formada pela Canibal Filmes (Coffin Souza, Leyla Buk, Elio Copini, Airton Bratz, Gisele Ferran, Paulo Cesar Rhoden, Minuano, Douglas Domingues, Adriano Trindade, Carli Bortolanza, E.B. Toniolli, André Luiz, Alan Cassol, Loures Jahnke, Taiz Ferran, Ivandro Godoy, Raimundo Lago, Marisa, Blob, Líbera Oliveira, Marcel Mars, Charles Knaak, Christian F. Schäfer, Juliana Seffrin, Cristian Verardi, Rafael Picolotto), El Reno Fitas (Leo Pyrata, Flávio C. Von Sperling, Sanzio Machado e Gabriel Zumbi), Camarão Filmes & Idéias Caóticas (Alexandre Brunoro e Raphael Araújo) e Bulhorgia Produções (Gurcius Gewdner), que conta com o apoio financeiro das empresas Globalville (escola de inglês), Visual Serigrafia, Hotel Brasil, Shunna e Fábulas Negras Produções Artísticas do maquiador Rodrigo Aragão e investidores particulares (fãs do cinema de horror) que ajudaram com pequenas quantias de dinheiro, como Elio Copini, Mauro Mackedanz, Awildgarden, Diógenes Carvalho, Rubens Mello, Família Ferran, Diogo Cunha, Adnilson Rafael Telles e André Bozzetto Jr. e ainda apoio com material de cenas e serviços da Necrófilos Produções Artísticas (Felipe Guerra) e Projeto Zombilly (Andye Iore).

45747_152951241529669_2091844507_n“Zombio 2” é uma produção que foi crescendo muito e foi se tornando bastante cara para os padrões do atual cinema realmente independente do Brasil. E é uma produção difícil com muito trabalho ainda pela frente. O plano original era ter finalizado a produção no primeiro bloco, mas não conseguimos por conta do clima chuvoso (simplesmente chovia todos os dias e enfrentamos duas tempestades bem violentas), tivemos problema com falta de água potável na locação (algo impensável em se tratando de Ilha redonda, estância hidromineral onde filmamos, mas que aconteceu e nos fez perder praticamente um dia de filmagens indo atrás dos responsáveis pela rede de água do município de Palmitos) e chegamos a filmar 36 horas seguidas sem pausas para descanso algum (sem comer nem dormir por puro amor ao cinema feito com culhões) na tentativa de recuperar algum tempo perdido. Assim, devido a inúmeros probleminhas, um segundo bloco se faz necessário.

Neste segundo bloco teremos que filmar completamente sem dinheiro porque nossos recursos financeiros já se esgotaram. Não há dinheiro nem para a comida do pessoal que está trabalhando nesta produção (ficamos devendo ainda R$ 500,00 para o restaurante que alimentou a equipe no primeiro bloco, depois de ter pago uma parcela de R$ 1.500,00). Alimentar uma equipe que muitas vezes ultrapassou o número de 40 pessoas no Set não é nada fácil, acreditem!

13092_10151472105229491_1716730588_n

Para este segundo bloco de filmagens de “Zombio 2” (com mais dez dias filmando é certeza que terminaremos o filme) ainda estamos aceitando doações. Se você quer/puder nos ajudar com qualquer quantia escreva para o e-mail baiestorf@yahoo.com.br para maiores informações sobre como nos ajudar a concluir este filme que está ficando muito divertido e com uma qualidade técnica bem superior aos nossos antigos filmes. Empresas podem comprar espaço publicitário (o nome de seu negócio irá aparecer no início do filme como apoiador) e pessoas físicas que ajudarem com pouco serão relacionadas nos créditos como apoiadores financeiros do filme.

Uma coisa é certa: Finalizar este longa-metragem é uma questão de honra para todos os envolvidos no projeto e, com ou sem comida, vamos dar um jeito de terminar este projeto coletivo e apresentar o filme concluído durante o FantasPoa no início de maio próximo na cidade de Porto Alegre/RS).

734885_10151472095469491_1159577853_n

escrito por Petter Baiestorf.

Abaixo confira algumas fotos do primeiro bloco de “Zombio 2”, o resultado final está ficando lindo e queremos entregar aos fãs dos filmes gore um filme muito divertido. Ajude-nos a tornar “Zombio 2” uma realidade!!!

Zombio 2_Tripas

Zombio 2_Noivos1

Zombio 2_Nilda Furacão

Zombio 2_Zumbis

Zombio 2_Noivos

SDC11424

14026_432901580123674_1196691081_n

14899_10200611352306722_1078075676_n

421822_256635034470712_456451179_n

525026_256238947843654_752936992_n

66412_234202606713955_2084958022_n-horz

225369_152951268196333_34492484_n

Zombio 2_Equipe7

Zombio 2_teste1_cortada

Zombio 2_Zumbis_Equipe4

Velho Mundo

Posted in Cinema with tags , , , , , , , , , , , on outubro 28, 2011 by canibuk

“Velho Mundo” (2010, 13 min.) de Armando Fonseca. Com: Melissa Schleich, Pablo Sgarbi e Ana Maria Bucceroni.

Este curta começa na Espanha (velho mundo), onde uma gosma negra que sai do chão infecto do continente europeu (ao estilo “The Stuff/A Coisa” de Larry Cohen misturado com “The Blob/A Bolha” de Irvin S. Yeaworth Jr.) entra na mala de um brasileiro que está matando tempo prá pegar seu avião de volta ao Brasil (novo mundo). Ao chegar aqui, a gosma negra sai da mala e infecta o sistema de encanamentos de um prédio (as cenas da gosma negra infectando os encanamentos do prédio são muito bem realizadas, você pode conferir vídeo clicando aqui), centrando a trama no apartamento de um jovem casal (Melissa Schleich e Pablo Sgarbi). Após um pingo da gosma negra cair no olho do jovem que arrumava o chuveiro, ele fica infectado (as cenas envolvendo as lentes de contatos negras dão um ótimo clima ao filme), mas ainda mantendo um pouco de sua humanidade, o que faz com que sua esposa não desconfie de nada, até ela sofrer um acidente e ser levada ao pronto socorro. Num sinal de trânsito o jovem finalmente fica completamente sob controle da gosma negra e uma ótima/eletrizante perseguição envolvendo o carro tem ínicio, culminando com um atropelamento convincente. Mais não posso contar, mas posso garantir que isso é apenas o começo da diversão, estejam preparados para desmembramentos, canibalismo, cenas escatológicas envolvendo liquidificador e um fino senso de humor negro.

“Velho Mundo” é o segundo curta-metragem do diretor Armando Fonseca e o domínio da narrativa apresentado é o que mais chama atenção. Com poucos recursos mas muito planejamento (escola Roger Corman), ele construíu um filme tenso carregado de um humor negro, com ótimas sacadas técnicas. Os efeitos especiais estão ótimos (veja os testes de efeitos), a produção bem aproveitada e os atores são cativantes, tendo até rápidas cenas de nudez com a Melissa Schleich, requesito obrigatório em filmes de baixo orçamento. O que mais tem me deixado feliz com o cinema independente brasileiro é o surgimento de uma nova geração de cineastas que prima por um horror mais visceral e se importa com o aspecto técnico do filme, bem diferente da minha geração que queria a todo custo fazer um cinema gore extremo sem os técnicos e equipamentos necessários. Acho que os dois modelos são válidos, mas esse apuro visual tem deixado os novos filmes bem mais elaborados.

Contatos com o diretor Armando Fonseca pelo e-mail: armafilmes@gmail.com e compre o filme, se você tem cine-clube programe uma exibição de “Velho Mundo” (e de todos os outros filmes independentes que comentamos aqui no Canibuk), se você tem boteco, arme uma sessão com ingressos pagos (a serem repartidos entre os cineastas participantes) e convide vários curtas brasileiros para fazerem parte da noitada de sangue, tripas e tetas. Quando não há caminhos oficiais de distribuição o negócio é a união e um ajudar ao outro e, com isso, criar um mercado e um público aqui no Brasil para este estilo mais porrada de se fazer cinema.