Arquivo para guy debord

Venom and Eternity

Posted in Cinema with tags , , , , , , , , , , on agosto 21, 2011 by canibuk

Isidore Isou foi o fundador do Letrismo, um movimento literário (que englobava outras artes também) inspirado no Dadaísmo e Surrealismo. O escritor Guy Debord e o artista Gil J. Wolman trabalharam com Isou durante um tempo, até uma briga de êgos explodir e ser formada a dissidente Internacional Letrista, que se fundiu com o International Movement for a Imaginist Bauhaus e o London Psychogeographical Association para formar a Internacional Situacionista. Confuso? Menos confuso que os filmes deles, certamente!

Em 1951 Isidore Isou produziu o filme “Traité de Bave et D’Éternité” (“Venom and Eternity”, 1951, 120 minutos no IMBD, 78 minutos na cópia que tenho aqui em casa, 115 minutos na cópia do youtube), que é sua “revolta contra o cinema”, onde ele tenta discutir o que estava errado com o cinema, teorizando sobre os equívocos do cinema blockbuster. Stan Brakhage, que usou o filme em diversas aulas de cinema, diz: “É um trabalho formal, um dos mais belos trabalhos de Isou!”. Nas palavras de Jean Cocteau, “É ‘Venom and Eternity’ um trampolim ou é um vazio? Em 50 anos vamos saber a resposta. Afinal, lembre-se como Wagner foi recuperado!”.

Isou escreveu, dirigiu, atuou, fotografou e compôs a música de “Venom and Eternity”, que quando foi exibido pela primeira vez, no festival de Cannes, causou um motim e mangueiras de água foram colocadas para dentro da sala de cinema para expulsar os amotinados.

A estréia americana do filme foi no Frank Stauffacher’s Art in Cinema at the San Francisco Art Museum e novamente houve confusão porque um padre católico havia sido levado para alertar o público da decadência francesa.

“Venom and Eternity” foi feito apartir de pedaços de película encontradas no lixo dos laboratórios, combinadas com imagens originais filmadas por Isou em 16mm. Isou dizia na época: “Uma vez que o cinema está morto, vamos transformar o debate em uma obra-prima!”.

Links para assistir “Venom and Eternity” no youtube: