Arquivo para michael constant

Smoker

Posted in Cinema with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on maio 2, 2012 by canibuk

“Smoker” (1983, 84 min.) de Veronika Rocket. Com: Sharon Mitchell, John Leslie, Joanna Storm e Ron Jeremy.

Este filme é do tempo que os filmes pornôs eram muito mais do que uma sucessão de cenas de fodas burocráticas sem tesão de 25 minutos cada. Neste “Smoker” a feiosa gostosa Sharon Mitchell é uma revolucionária de esquerda que possui uma sex shop de fachada onde bombas são acopladas em vibradores. Tudo ia bem até o dia em que um dos vibradores que continha uma bomba é vendido por engano à uma lésbica que pretende dá-lo a sua namorada. Quando elas fazem sexo são observadas por um vizinho punheteiro que acaba roubando o tal vibrador, e  assim, começa uma série de desencontros eróticos envolvendo ótimas cenas de sexo bem elaboradas, dois estupros envolvendo bondage com as meninas imobilizadas sendo molestadas pelos empregados de Sharon Mitchell (entre eles o impagável Ron Jeremy, o prefeito de Tromaville).

De acordo com a pesquisadora Susie Bright, Veronika Rocket é o pseudônimo usado pela dupla Michael Constant e Rubin Masters (que com este mesmo pseudônimoteriam tambémteriam assinado “I Know What Girls Like”, vídeo de 1986 estrelado por Kristara Barrington, Stacey Donovan e Rhonda Jo Petty). Com uma ambientação SM Noir (a iluminação é extremamente bem feita, deixando um climão de sujeira), “Smoker” é uma comédia hilária que satiriza a política dos USA dos anos de 1980 (e o medo que o cidadão comum americano tem das esquerdas), uma época em que essa mistureba de gêneros, carregados no deboche, ainda tinha espaço no mundo das distribuidoras e cabeça dos espectadores.

Sharon Mitchell nasceu em 1956, era atriz e dançarina antes de começar a fazer filmes adultos. Seu primeiro filme foi “The Horny Landlady” (1975), estrelado por Vanessa Del Rio, ambas não creditadas. Depois do pontapé inicial, apareceu em mais de 400 produções como atriz (dirigiu cerca de 18 filmes), incluindo grandes clássicos do pornô como “Water Power” (1977) de Shaun Costello, “Exploring Young Girls” (1977) de David Stitt, “The Violation of Claudia” (1977) de William Lustig (sim, o diretor de “Maniac Cop” começou fazendo pornografia), “Barbara Broadcast” (1977) de Radley Metzger, “The Satisfiers of Alpha Blue” (1980) de Gerard Damiano, “Maniac” (1980) de William Lustig (agora fazendo horror), “The Taming of Rebecca” (1982) de Phil Prince, “The Devil in Miss Jones 2” (1982) de Henri Pachard, “Feast” (1992) de Mike Tristano, entre inúmeros outros. Por meados dos anos 90 Sharon fez a transição do pornô convencional para os vídeos de bondage e SM, na maioria das vezes desempenhando papel de dominatrix. Ela foi viciada em heroína por quase duas décadas, costuma zuar com isso quando se refere ao vício de 16 anos como seu “ano do apagão”. Em 1996 ela foi atacada e estuprada por um tarado que quase a matou, após este incidente ela deixou a indústria de filmes adultos e fez algumas aparições em produções para a TV, se aposentando nos anos 2000.

Como curiosidade: A trilha sonora de “Smoker” é assinada por Sharon Mitchell que canta “I Wanted to Love You” e “I Can Turn You On”.

“Smoker” tem 11 cenas envolvendo sexo criativo e bem filmado:

Cena 1: Sharon Mitchell, Eric Edward.

Cena 2: Diane Sloan, Troy Scalpin.

Cena 3: David Christophe.

Cena 4: Troy Scalpini, Eric Edwards, Ron Jerem.

Cena 5: Diane Sloan.

Cena 6: Diane Sloan, 2 caras sem rosto.

Cena 7: Diane Sloan, John Leslie.

Cena 8: David Christopher.

Cena 9: Joanna Storm, John Leslie.

Cena 10: Sharon Mitchell, Ron Jeremy.

Cena 11. Joanna Storm, David Christopher.