Arquivo para sandra midori

O Cinema Sexploitation de Juan Bajon

Posted in Cinema with tags , , , , , , on junho 22, 2011 by canibuk

“Se há um cineasta 100% sexploitation no Brasil, Juan Bajon é um dos mais fortes candidatos à ocupar essa vaga”. (frase de Uzi Uschi, diretor de fotografia dos filmes da Canibal Filmes).


Morando no Brasil desde os seis anos de idade (nasceu em 12 de abril de 1948 em Shangai, China), estudou cinema no primeiro curso montado pela Escola São Luis, na av. Paulista e, em seguida, funda no final dos anos 70 sua própria produtora, J.B. Filmes, e estréia na direção com “O Estripador de Mulheres”, um sleaze de baixo orçamento onde temos uma mostra da capacidade criativa de Bajon, inclusive ganhou o prêmio da APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) de melhor roteiro por este filme. Como precisava ganhar dinheiro, associa-se à Brasil Internacional Cinematográfica para produzir uma série de filmes pornôs, verdadeiros sucessos de bilheteria. Com a liberação dos filmes pornôs e o eventual fim da censura, cria a Galápagos Produções Cinematográficas, produtora de inúmeros pornôs dirigidos pelo crítico de cinema Alfredo Sternheim ou pelo próprio Juan Bajon e que revelaram para os tarados pornófilos as formas da espetacular Sandra Midori. Nos anos 80 Bajon realizou inúmeros filmes de zoofilia, são tantos títulos que em 2009 resolvi homenageá-lo criando uma personagem no meu filme “Ninguém deve Morrer” que se chama Coronel Bajon e faz filmes de zoofilia em Super-8 na sua fazenda cinematográfica. Coronel Bajon foi interpretado pelo lendário ator Jorge Timm.

Em sua filmografia há mais de 50 títulos, segue então a filmografia selecionada:

1978- O Estripador de Mulheres, 1979- Colegiais e Lições de Sexo, 1981- A Noite dos Depravados, 1982- Fantasias Sexuais, 1983- Bacanal de Colegiais, 1984- Penetrações Profundas, 1985- Sexo a Cavalo, 1986- Meu Marido, Meu Cavalo + Seduzida por um Cavalo + A Colegial Sacana + A Garota do Cavalo + Duas Mulheres e um Pônei, 1987- Júlia e os Pôneis + Viciados em Cavalos + Ninfeta Nota 10, 1988- Tudo por um Cavalo + Um Homem, uma Mulher e um Cavalo, 1989- Ninfas Pornôs + A Ninfeta Sapeca + Eu, Márcia F., 23 Anos, Louca e Desvairada.

Rajá de Aragão

Posted in Cinema with tags , , , , , , , , , on junho 14, 2011 by canibuk

Com seu jeitão de cachaceiro intelectual, Rajá é um dos mais importantes roteiristas de filmes populares surgido no Brasil. Nascido em 1938 com o nome de batismo de Ido Oraídes Dias da Costa, já aos 16 anos se tornou mochileiro. Na Argentina trabalhou como dublê nos filmes de Hugo Fregonese, chegando à Boca do Lixo por volta de 1970. Ajudou a escrever o roteiro, em parceria com Mazzaropi e Marcos Rey, “O Grande Xerife” de Pio Zamuner. Em seguida roteirizou em poucos dias dois W.I.P., “Presídio de Mulheres Violentadas” e “Internato de Meninas Virgens”, que o produtor A.P. Galante realizou em parceria com o diretor Osvaldo Oliveira e ainda escreveu “Escola Penal de Meninas Violentadas”, primeiro filme dirigido pelo ótimo diretor de fotografia Antônio “Tony Mel” Meliande. Trabalhou e aprendeu muito comTony Vieira, uma lenda do cinema independente brasileiro, guru de vários cineastas, como Afonso Brazza. Após fazer uma adaptação do romance “O Sertanejo” de José de Alencar (uma versão faroeste chamada “Paixão de Sertanejo”, dirigida por Pio Zamuner), o próprio Rajá de Aragão dirige dois filmes convencionais, “O Dia das Profissionais” e “O Cangaceiro do Diabo”, este último creditado à Tião Valadares, e os pornôs “Hospital da Corrupção e dos Prazeres” (que é hilário) e “Gloriosas Trepadas”, uma remontagem de velhos filmes da Danek Produções realizada por Hércules Barbosa e creditada a direção à Rajá de Aragão.

Filmografia como Diretor:

O Dia das Profissionais (1976), Hospital da Corrupção e dos Prazeres (1985) e “Jeitinho à Brasileira” (1988).

Filmografia Selecionada como Roteirista

Kung Fu Contra as Bonecas (1975), Pintando o Sexo (1976), As Amantes de um Canalha (1977), O Matador Sexual (1979), O Último Cão de Guerra (1979), Liliam, a Suja (1981), Karina, Objeto de Prazer (1981) e Tônico do Sexo (1985).

Trailers: