Arquivo para simbolismo

Entrevista com Augusto dos Anjos

Posted in Entrevista, Literatura with tags , , , , , on novembro 4, 2010 by canibuk

Uma das raríssimas entrevistas concedidas pelo poeta simbolista Augusto dos Anjos que achei interessante disponibilizar na net como documento histórico de nossa literatura. Entrevista cedida à Dr. Licínio Santos em 1912 (em 1914 Dr. Licínio Santos publicou seu livro “A Loucura dos Intelectuais”, com teorias contrárias as de Max Nordau).

1- O que pode adiantar sobre sua infância?

Augusto: Desde a mais tenra idade eu me entreguei exclusivamente aos estudos, relegando por completo tudo quanto concerne ao desenvolvimento, numa atmosfera de rigorosíssima moralidade, da chamada vida física.

2- Quais os autores que mais o impressionaram?

Augusto: Shakespeare e Edgar Allan Poe.

3- Como faz o seu trabalho intelectual?

Augusto: Durante o dia, quase sempre andando no meio de toda azáfama ambiente ou a noite deitado. Conservo de memória tudo quanto produzo. São muito poucas vezes que me sento à mesa para produzir.

4- O que sente de anormal quando está produzindo?

Augusto: Uma série indescritível de fenômenos nervosos, acompanhados muitas vezes de uma vontade de chorar.

5- Em que idade começou a produzir?

Augusto: Se não me falha o poder da reminiscência, presumo, comecei a produzir muito antes dos nove anos.

6- Quais os trabalhos que deu a luz até a presente data?

Augusto: Um livro de versos, “Eu”.

7- Sofre de insônia, cefaléia ou amnésia?

Augusto: Até esta data não sofro de amnésia. Tenho insônia raras vezes, mas a cefalalgia persegue-me constantemente.

8- Tem continuado os sonhos fantásticos?

Augusto: Quanto a sonhos fantásticos, é também muito raramente que os tenho.

9- Faz uso excessivo de algum excitante intelectual?

Augusto: Sou contra os excessos, o que não me impede de abusar um pouco do café.

Abaixo o poema “O Deus Verme” escrito por Augusto dos Anjos e ilustrado pelo desenhista Itamar Pessoa, originalmente publicado no fanzine “Necrofília”, número único, que editei em 1992.

E abaixo o poema “Imortal Poeta da Morte” escrito por Denilson L. Hermes e ilustrado pelo desenhista Reno, originalmente publicado no fanzine “Arghhh” número 5.

E, por último, uma adaptação do desenhista Caique para o poema “As Cismas do Destino” de Augusto dos Anjos, originalmente publicado no fanzine “Arghhh” número 22.

O Pássaro

Posted in Nossa Arte with tags , , on outubro 15, 2010 by canibuk

O Pássaro voou em busca de alimento.

No infinito avistou um cadáver

E sobre ele pousou !

O olho-morto transformou-se

Em apetitoso manjar

E a fome do emplumado saciou !!!

(Poema de Petter Baiestorf – poesia que escrevi nos tempos de colégio, passei a tarde toda tentando conectar aqui no blog e simplesmente não dava conexão e agora que consegui resolvi postar essa poesia só prá atualizar os posts com uma novidade. Amanhã Leyla tá saindo de viagem e espero que minha internet não fique criando caso para que eu possa atualizar o blog sem problemas).

O Poeta

Posted in Nossa Arte with tags , , , on outubro 6, 2010 by canibuk

De que poeta você fala ?

Do poeta angustiado que perdeu sua obra-prima,

Do poeta maldito incompreendido pela humanidade,

Do poeta que amou e não foi amado,

Do poeta ébrio que não quis compreender o mundo,

Do poeta de alma pura que te sensibilizou,

Do poeta escatológico que se diverte com a putrefação,

Do poeta da arte pela arte, ainda indeciso,

Do poeta humano, o escritor das lágrimas,

Do poeta amigo que te traiu pelas costas,

Do poeta mendigo, que a cata do pão padeceu,

Do poeta do vinho, parente próximo do ébrio,

Do poeta religioso que cegado pela fé fez lindos versos,

Ou simplesmente do poeta ali morto,

Obrigado a se suicidar por seu inimigo mortal:

A falta de inspiração !!!

(poesia de Petter Baiestorf)