Arquivo para vídeo-arte

Dellani Lima e a Arte de Experimentar Sensações

Posted in Cinema, Vídeo Independente with tags , , , , , , , , , , , , , , on janeiro 9, 2012 by canibuk

Dellani Lima, nascido em Campina Grande/PB, é um cineasta experimentador de narrativas estéticas que trabalha em Belo Horizonte/MG realizando filmes pessoais-universais de grande sensibilidade poética (assim que meu tempo livre normalizar, vou entrevistá-lo para o Canibuk). Além da produção dos filmes, Dellani é o curador da sessão Cinema de Garagem que acontece sempre no Festival Indie de BH e lançou o livro “Cinema de Garagem” em parceria com Marcelo Ikeda.

Este post-dica é para divulgar os links dos longas de Dellani que agora estão disponíveis para download (para baixar os filmes, clique no título dele).

Netsplit – Queda de Conexão” (2003, 63 min.) de Dellani Lima.

Sobre o Amor em Tempos Difíceis” (2004, 63 min.) de Dellani Lima.

O Céu Está Azul com Nuvens Vermelhas” (2006, 70 min.) de Dellani Lima.

O Sonho Segue sua Boca” (2008, 63 min.) de Dellani Lima. Este, para curiosidade dos leitores do Canibuk, trás minha participação como ator (sou o barbudo gordo apaixonado pela vizinha que fica teorizando sobre filmes).

Sociedade dos Amigos do Crime” (2009, 73 min.) de Dellani Lima.

Experimentações do Dino

Posted in Música, Vídeo Independente with tags , , , , , on fevereiro 26, 2011 by canibuk

Anderson Dino mora em São Roque, interior paulista, e é um dos mais radicais experimentadores do vídeo independente brasileiro. Seus vídeos são experiências no sentido mais puro da palavra, são filmes onde o espectador deve “sentir” o filme. São Cinema Livre!!!

Dino me passou os links para dois de seus trabalhos realizados nos anos 90. “W/W? – Estúpidos Ruídos Alucinogênos” é um quase-vídeo clip para seu projeto industrial W/W?, foi filmado com uma câmera VHS Panasonic M9000 e editado na própria câmera. “A Perseguição” é outra experiência visual/sonora onde Dino colocou o som do filme usando uma guitarra e um pedal delay ligado ao aúdio-dub da câmera.

Sintam os filmes:

Anderson Dino e eu na Splatter Night Fest de 2005.

A Despedida de Susana – Olhos & Bocas

Posted in Cinema, Nossa Arte with tags , , , , , , , on setembro 25, 2010 by canibuk

Em 1998 eu fui numa feijoada entre amigos que era a despedida de uma amiga minha que ia morar em São Paulo. Como tinha várias pessoas nesta feijoada que não se bicavam, resolvi levar uma filmadora junto e o meu colaborador na Caos Filmes, Carli Bortolanza.

Caos Filmes, para quem não sabe, foi um nome que Bortolanza e eu usamos para fazer uns curtas extremamente pessoais (nesta época Canibal Filmes era mais conhecida por fazer filmes de horror Gore e eu, na minha inocência da juventude, não queria misturar as coisas).

O resultado desta experiência de levar a filmadora junto nesta feijoada foi o curta “A Despedida de Susana – Olhos & Bocas”, uma tentativa de fazer um vídeo poema ao estilo Caos Filmes de ser. Foi uma tentativa de mostrar a falsidade humana através de closes em olhos e bocas. Não é o melhor filme do mundo, mas já que foi feito, vamos divulgar!!!!!

Esse curta foi lançado somente naquela coletânea (ainda em VHS) de curta-metragens malucos que Bortolanza, Coffin Souza e eu tínhamos feito durante os anos de 1995-1998, a coletânea se chamava “Festival Psicotrônico” e tinha 13 curta nossos. Na época que foi lançado ninguém gostou muito deste curtinha.

abaixo, fotinho dos envolvidos na produção deste curta: